Campo Grande, Segunda-Feira , 20 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: tce-ms

Posse vapt-vupt de Kayatt e Monteiro no TCE contou apenas com a presença e conselheiros e familiares dos empossados

Postado por Marco Eusébio , 13 Novembro 2017 às 18:45 - em: Principal

Foi vapt-vupt. O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS), Waldir Neves, deu posse hoje a seus dois novos conselheiros, Flávio Kayatt, que renunciou ao mandato de deputado estadual a ser concluído por Enelvo Felini, e Márcio Monteiro, que renunciou à cadeira de deputado federal que era ocupada por Elizeu Dionizio, que agora é titular do cargo. "Após conversarmos com os conselheiros Márcio Monteiro e Flávio Kayatt, ao invés de fazermos algo solene que ostente e demonstrando simplicidade, resolvemos fazer uma cerimônia de posse mais simples, em respeito ao momento de crise em que vive a sociedade", disse Waldir Neves ao justificar a posse relâmpago, que teve apenas a presença de demais conselheiros e familiares dos novos ocupantes dos cargos.




Nomeados hoje como conselheiros da Corte Fiscal, Flávio Kayatt e Márcio Monteiro aguardam posse a ser marcada pelo TCE

Postado por Marco Eusébio , 10 Novembro 2017 às 14:15 - em: Principal

Saiu hoje em edição extra do Diário Oficial de MS a exoneração de Márcio Monteiro do cargo de secretário estadual de Fazenda e a nomeações dele e do deputado estadual Flávio Kayatt, em atos assinados pelo governador Reinaldo Azambuja (todos do PSDB), como conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS), nas vagas abertas com as aposentadorias, a pedido, de Ricardo Pereira Cabral e Marisa Serrano. Ambos assumirão as cadeiras na  Corte Fiscal na próxima segunda-feira, enquanto aguardam a solenidade de posse. A cadeira de Kayatt na Assembleia será ocupada pelo ex-prefeito de Sidrolândia, Enelvo Felini, e Monteiro informa que assim que o TCE marcar sua posse renunciará ao mandato de deputado federal, passando de suplente a titular do cargo Elizeu Dionízio, que, como Enelvo, também é filiado ao PSDB.




Guaraci Luiz Fontana, secretário-adjunto, é o principal cotado para assumir o comando da Sefaz

Postado por Marco Eusébio , 09 Novembro 2017 às 12:30 - em: Principal

O fiscal de renda e atual secretário-adjunto Guaraci Luiz Fontana, que no início do ano comandou a Sefaz durante as férias de Márcio Monteiro, deve ser o novo secretário de Fazenda de Mato Grosso do Sul. Ligado a Azambuja desde os tempos em que o governador foi prefeito de Maracaju, Fontana é principal cotado no Parque dos Poderes para substituir definitivamente Monteiro, que está fazendo as malas, depois de a Assembleia aprovar hoje sua indicação e a do deputado estadual Flávio Kayatt para o TCE-MS.




Na sessão de hoje da Assembleia, deputados acabam de aprovar indicações de Monteiro e Kayatt para o TCE

Postado por Marco Eusébio , 09 Novembro 2017 às 11:20 - em: Principal

Por unanimidade, os 20 deputados presentes à sessão de hoje da Assembleia acabam de aprovar a indicação dos nomes do deputado federal licenciado como secretário de Fazenda, Márcio Monteiro, e do deputado estadual Flávio Kayatt (ambos do PSDB) para ocupar vagas abertas no Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE-MS) com as aposentadorias dos conselheiros José Ricardo Pereira Cabral e Marisa Serra. As nomeações agora dependem só do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e devem ser publicadas até amanhã no Diário Oficial.




Kayatt e Monteiro vão para o TCE-MS; Enelvo vai virar deputado estadual e Elizeu será titular da cadeira de deputado federal

O que se diz no Parque dos Poderes é que não deve haver surpresas no preenchimento das vagas abertas hoje no Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS). Em outras palavras, tucanos serão indicados. Para a cadeira deixada por Cabral, o nome é o do secretário de Fazenda Márcio Monteiro, que, por sua vez, deixará o presbítero Elizeu Dionízio como titular de sua cadeira de deputado federal. E para a vaga deixada por Marisa Serrano o indicado será Flávio Kayatt, cuja cadeira de deputado estadual será ocupada pelo suplente e também tucano Enelvo Felini, ex-prefeito de Sidrolândia. Vale lembrar que para virar conselheiro da Corte Fiscal, além dos requisitos de prache, é necessário receber o aval da Assembleia e ter a chancela do governador, a quem cabe nomear os escolhidos.




Assinados no 'Dia de Todos os Santos', decretos que aposentam Cabral e Marisa foram publicados hoje no Diário Oficial
Marisa Serrano e José Ricardo Pereira Cabral pediram para sair, foram atendidos, e com isso duas cobiçadas vagas de conselheiros estão abertas no Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE-MS). Decretadas no dia 1º deste mês pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), as aposentadorias vitalícias e antecipadas dos dois foram  publicadas na edição desta segunda-feira do Diário Oficial do Estado. Na fila para as vagas, pelo menos três candidatos: o deputado federal licenciado como secretário estadual de Fazenda Márcio Monteiro (PSDB) e os deputados estaduais Flávio Kayatt (PSDB) e Júnior Mochi (PMDB).



Decretos assinados no 'Dia de Todos os Santos' com aposentadorias de Cabral e Marisa publicados hoje no Diário Oficial

Postado por Marco Eusébio , 06 Novembro 2017 às 11:33 - em: Papo de Arquibancada

Marisa Serrano e José Ricardo Pereira Cabral pediram para sair, foram atendidos, e com isso duas cobiçadas vagas de conselheiros estão abertas no Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE-MS). Decretadas no dia 1º deste mês pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), as aposentadorias vitalícias e antecipadas dos dois foram  publicadas na edição desta segunda-feira do Diário Oficial do Estado. Na fila para as vagas, pelo menos três candidatos: o deputado federal licenciado como secretário estadual de Fazenda Márcio Monteiro (PSDB) e os deputados estaduais Flávio Kayatt (PSDB) e Júnior Mochi (PMDB).




Aposentadorias de Cabral e Marisa previstas para novembro vão abrir duas cobiçadas vagas no TCE-MS

Postado por Marco Eusébio , 31 Outubro 2017 às 13:45 - em: Principal

A notícia da abertura de duas vagas no Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS) com a aposentadoria dos conselheiros José Ricardo Pereira Cabral e Marisa Serrano que devem ser publicadas em novembro (leia aqui), levou a OAB-MS a divulgar nota hoje cobrando critérios técnicos, e não só políticos, na escolha dos sucessores. A Seccional cita que neste ano o Conselho Federal da Ordem ajuizou aguição no Supremo para exigir a interpretação do Artigo 73 da Constituição Federal, que estabelece critérios para a escolha de integrantes dos tribunais de contas, exigindo os seguintes requisitos: 
 
"I - mais de trinta e cinco e menos de sessenta e cinco anos de idade;
 
II - idoneidade moral e reputação ilibada;
 
III - notórios conhecimentos jurídicos, contábeis, econômicos e financeiros ou de administração pública;
 
IV - mais de dez anos de exercício de função ou de efetiva atividade profissional que exija os conhecimentos mencionados no inciso anterior.
 
A OAB-MS defende ainda que a escolha precisa ser pública, "para que a sociedade possa dialogar e participar na discussão dos nomes indicados a sucessores".



Além de José Ricardo Pereira Cabral, a conselheira Marisa Serrano espera a publicação de sua aposentadoria em novembro

Postado por Marco Eusébio , 31 Outubro 2017 às 11:00 - em: Principal

Duas cobiçadas vagas deverão ser abertas neste mês de novembro no Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE-MS). José Ricardo Cabral espera que sua aposentadoria seja publicada até sexta-feira e Marisa Serrano revela que também pediu, e a sua  deve sair em breve. "Tenho 70 anos e trabalho desde os 16. Já posso descansar, né?" - disse a conselheira ao jornal Correio do Estado. Na fila para as duas vagas, conforme já divulgado aqui há pelo menos três candidatos: Márcio Monteiro, deputado federal licenciado como secretário de Fazenda de MS; e os deputados estaduais Júnior Mochi (PMDB) e Flávio Kayatt (PSDB).




Cabral vai se aposentar e sua cadeira no TCE-MS já é disputada nos bastidores por Mochi, Kayatt e Monteiro

Se havia três candidatos e nenhuma vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS) conforme aqui publicado em setembro, a situação começa a mudar. Já está em andamento o processo de aposentadoria do conselheiro José Ricardo Pereira Cabral, que deve ser publicada nos próximos dias no site da Corte Fiscal. Agora começa a corrida dos três candidatos à cobiçada cadeira: o deputado federal licenciado como secretário de Fazenda, Márcio Monteiro; e os deputados estaduais Flávio Kayatt (ambos do PSDB) e Júnior Mochi (PMDB), atual presidente da Assembleia. Como a nomeação é prerrogativa do governador, caberá a Azambuja descascar o adocicado abacaxi.