Campo Grande, Domingo , 18 de Fevereiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: sinpol-ms

Academia de polícia para delegado começará em março, mas sem previsão para agentes de polícia judiciária diz Sinpol

Postado por Marco Eusébio , 15 Fevereiro 2018 às 11:00 - em: Principal

O Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do sul (Sinpol-MS) protocolou ofícios na Secretaria de Administração e Desburocratização e na Secretaria de Justiça e Segurança Pública ontem, solicitando que o curso de formação policial inicie na mesma data para delegado, escrivão e investigador. A entidade diz que a academia de polícia para delegado está prevista iniciar em março, pois o certame segue à fase final, enquanto não há previsão de início para os agentes de polícia judiciária. Além de tratamento igualitário, o diretor jurídico do sindicato, Max Dourado, diz que seria mais eficaz e econômico para o governo estadual se essa fase ocorresse no mesmo período para todos os cargos. "A estrutura para o curso é similar para os cargos. Não adianta a lotação de um delegado na delegacia se não há escrivão e investigador para contribuir nos trabalhos policiais", declarou. O edital prevê a nomeação de 100 escrivães, 80 investigadores e 30 delegados, mas o Sinpol-MS diz esses números não cobrem o déficit do efetivo, hoje estimado em cerca 900 agentes de polícia judiciária.




Decreto publicado em agosto após policiais civis acamparem em frente à Governadoria teve efeitos suspensos por Toffoli

Postado por Marco Eusébio , 28 Dezembro 2017 às 15:15 - em: Principal

O ministro Dias Toffoli, do Supremo, suspendeu o decreto do governador Reinaldo Azambuja, que proibia manifestações de pessoas no Parque dos Poderes, em Campo Grande, sem autorização prévia da Secretaria de Governo. O decreto foi publicado em agosto sob alegação de proteger o meio ambiente da mata nativa do parque, mas foi classificado como censura por sindicatos de servidores e por integrantes da oposição como o deputado petista Pedro Kemp (leia aqui) por causa do acampamento realizado no início do ano em frente à Governadoria comandado pelo Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol-MS), o que levou a Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol) a acionar o STF. Em sua decisão, tomada ontem, que ainda será avaliada pelo plenário do Supremo, Toffoli considerou que o decreto viola a Constituição, porque "atinge, de um modo geral, dois dos mais importantes postulados do Estado Democrático de Direito: a liberdade de expressão e o direito de reunião, caracterizado por ser o modo coletivo de exercer o direito à manifestação de pensamento".




'Policial Noel' e outros policiais civis se confraternizaram com comunidade indígena no Jardim Noroeste

Postado por Marco Eusébio , 18 Dezembro 2017 às 13:30 - em: Principal

Um grupo de policiais civis voluntários deflagrou neste domingo em Campo Grande a "Operação Hohoho!" levando alegria para cerca de 150 crianças de uma comunidade indígena do Bairro Noroeste, armados de brinquedos, cachorro-quente e doces. Na linha de frente, o "Policial Noel" distribuiu presentes arrecadados em parceria com empresas privadas e públicas como a própria Polícia Civil e o Instituto de Identificação. O presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol-MS), Giancarlo Miranda, confidenciou ao Blog: outras operações desse tipo devem ser deflagradas até o fim do ano na Capital e no interior.




Tropa de choque na entrada da Assembleia Legislativa durante votação da Reforma da Previdência

Postado por Marco Eusébio , 28 Novembro 2017 às 16:30 - em: Principal

O Sindicato dos Policiais Civis de MS (Sinpol-MS) divulgou nota de repúdio dirigida ao Governo do Estado, ao presidente da Assembleia, deputado Júnior Mochi (PMDB), e ao Comando da PM "pelos acontecimentos registrados durante a manifestação pacífica dos servidores públicos na data de hoje" durante a sessão em que deputados aprovaram projeto da Reforma da Previdência dos Servidores. Leia a íntegra:
 
"O Sindicato dos Policiais Civis de MS (Sinpol-MS) vem a público repudiar a ação do Governo do Estado, do presidente da Assembleia Legislativa e do Comando da Polícia Militar pelos acontecimentos registrados durante a manifestação pacífica dos servidores públicos na data de hoje (28). 
 
Ao governo do estado por ter apresentado uma reforma da previdência de maneira autoritária, sem antes dialogar com os principais prejudicados com as medidas. 
 
Ao presidente da Assembleia Legislativa por ter restringido o acesso dos servidores, mesmo tendo sido avisado que tal prática poderia fomentar um tumulto. 
 
Ao Comando da Polícia Militar que agiu de forma abrupta contra trabalhadores que protestavam de forma pacífica, portanto não sendo necessário que armas letais fossem empunhadas. 
 
Vale ressaltar que dezenas de policiais civis também estavam no local protestando, mas por terem bom senso não confrontaram, zelando pela segurança dos demais manifestantes. 
 
O Sinpol-MS, como entidade que há 26 anos defende os direitos dos policiais civis, continuará sua luta mesmo diante das adversidades, pelo objetivo maior de um estado mais democrático para toda a sociedade sul-mato-grossense."



Acampamento de policiais civis em frente a Governadoria seria um dos motivos do decreto classificado por Kemp como 'ditatorial'

Postado por Marco Eusébio , 30 Agosto 2017 às 12:20 - em: Principal

Gerou polêmica decreto publicado hoje pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) que proíbe uso de aparelhos de som, apitos, queima de fogos, cartazes de propaganda e concentração de pessoas no Parque dos Poderes sem prévia autorização da Secretaria de Governo. A publicação diz que a medida visa "preservar o meio ambiente e a ordem e a segurança pública" na área de preservação ambiental onde estão sediados os três poderes estaduais em Campo Grande, mas sindicatos de servidores classificaram a proibição como censura aos protestos, como o acampamento realizado neste ano pelo Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol-MS) em frente à Governadoria. O deputado estadual Pedro Kemp (PT) anunciou hoje na Assembleia que vai fazer um decreto legislativo para eliminar o trecho que proíbe aglomerações de pessoas sem autorização do governo. Se a proposta não for aprovada, Kemp promete acionar a Justiça contra a medida que classifica como "ditatorial".




Celas superlotadas na Delegacia de Polícia de Água Clara, uma das que servem de extensão de presídios em MS

Postado por Marco Eusébio , 23 Agosto 2017 às 11:30 - em: Principal

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul (Sinpol-MS), Giancarlo Miranda, protocolou denúncia na Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a precariedade das delegacias do estado quando aos direitos humanos dos profissionais e dos presos e entregou cópia do documentário "A Realidade da Polícia Civil em Mato Grosso do Sul" que retrata as 33 unidades em pior situação (saiba mais aqui). Além de péssimas instalações, o sindicato lamenta o grave problema de superlotação das celas que estão servindo de extensões dos presídios, também superlotados, para onde deveriam ir aos presos já que a delegacia é destinada ao atendimento do cidadão.




Celas superlotadas em delegacias transformadas em cadeia são um dos problemas mostrados em vídeo do Sinpol-MS

Postado por Marco Eusébio , 11 Agosto 2017 às 17:30 - em: Principal

Celas superlotadas em delegacias transformadas em cadeias, estrutura precária, falta de efetivo e policiais sobrecarregados é o que vai mostrar o documentário "A Realidade da Polícia Civil em Mato Grosso do Sul" a ser lançado pelo Sindicato dos Policiais Civis do estado na próxima sexta-feira, às 14h30, em sua sede em Campo Grande. "Durante sete meses percorremos as 126 delegacias do estado catalogando suas mazelas. Neste vídeo mostraremos as 30 unidades em piores situações", diz o presidente do Sinpol-MS, Giancarlo Miranda. Depois da exibição, haverá debate sobre tema e o vídeo será postado nas redes sociais. Veja o teaser.

 




Policial civil enrolado em uma bandeira de MS recolhe tralhas do acampamento em frente à Governadoria

Postado por Marco Eusébio , 15 Julho 2017 às 19:45 - em: Principal

Depois de 40 dias no local, policiais civis decidiram em assembleia neste sábado suspender o acampamento em frente à Governadoria como protesto do movimento por reajuste salarial. A categoria decidiu continuar a negociação, reivindicando que o projeto de lei que altera a promoção – que serão feitas por critério técnico e não mais por critério político – seja encaminhado à Assembleia em 30 dias e para que a categoria receba o reajuste linear. "Novamente, vamos ter boa vontade com o governo do estado e retiraremos nosso acampamento temporariamente. Caso não haja avanços poderemos retornar com o acampamento e com outros protestos",  diz o presidente do Sinpol-MS, Giancarlo Miranda, no site do sindicato da categoria.




Em assembleia-geral em frente à Governadoria, policiais civis decidiram rejeitar proposta salarial do governo

Postado por Marco Eusébio , 11 Julho 2017 às 16:00 - em: Principal


Ladrões foram presos após roubar celular de um casal que caminhava no Parque dos Poderes

Postado por Marco Eusébio , 28 Junho 2017 às 15:00 - em: Principal

Policiais civis que há três semanas estão acampados em frente à Governadoria em protesto por reajuste salarial prenderam na noite anterior dois homens que roubaram o celular de um casal que caminhava no Parque dos Poderes. "Mesmo durante nossa mobilização não desamparamos a sociedade, estamos sempre alerta para proteger o cidadão de bem", disse o presidente do sindicato da categoria, o Sinpol-MS, Giancarlo Miranda.