Campo Grande, Segunda-Feira , 22 de Janeiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: simone-tebet

Placar da votação encerrada há pouco na CCJ da Câmara. Projeto segue agora para votação de lideranças da Casa

Por 45 votos a 3 a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados acaba de aprovar o Projeto de Lei nº 8347/17, que altera o Estatuto da Advocacia e, entre outros dispositivos, torna crime a violação de direitos ou prerrogativas de advogados. Os dois deputados de MS que integram a CCJ, Carlos Marun (PMDB) e Elizeu Dionízio (PSDB) votaram a favor, informa o conselheiro federal da OAB-MS Ary Raghiant Neto, que acompanhou a votação. Agora o texto, já aprovado no Senado onde teve como relatora a senadora Simone Tebet (PMDB-MS), segue para votação de lideranças das bancadas no plenário da Câmara. "É uma vitória da sociedade brasileira. As prerrogativas são um instrumento da cidadania. Garantem um processo justo com um contraditório e uma ampla defesa nos moldes do que previu o legislador constitucional. Assim, sobrevive o Estado Democrático de Direito", disse ao Blog o presidente da OAB-MS, Mansour Karmouche.




Na CCJ da Câmara projeto foi aprovado hoje por 45 votos contra 3, e seguirá para votação dos líder de bancada da Casa

Por 45 votos a 3 a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados acaba de aprovar o Projeto de Lei nº 8347/17, que altera o Estatuto da Advocacia e, entre outros dispositivos, torna crime a violação de direitos ou prerrogativas de advogados. Os dois deputados de MS que integram a CCJ, Carlos Marun (PMDB) e Elizeu Dionízio (PSDB) votaram a favor. Agora o texto, já aprovado no Senado onde teve como relatora a senadora Simone Tebet (PMDB-MS), segue para votação de lideranças das bancadas no plenário da Câmara. "É uma vitória da sociedade brasileira. As prerrogativas são um instrumento da cidadania. Garantem um processo justo com um contraditório e uma ampla defesa nos moldes do que previu o legislador constitucional. Assim, sobrevive o Estado Democrático de Direito", acaba de afirmar ao Blog o presidente da OAB-MS, Mansour Karmouche, comemorando a votação.




Simone Tebet: é 'deformação' do sistema presidencialista ministro voltar ao Congresso só para votações

Postado por Marco Eusébio , 01 Dezembro 2017 às 12:15 - em: Principal

Parlamentares licenciados como ministros que retomam o mandato de deputado ou senador só para participar de votações de interesse do governo, deverão ser obrigados a permanecer pelo menos 120 dias nas funções no Congresso, numa espécie de quarentena. É o que prevê a PEC 43/2017 apresentada no Senado, pela senadora Simone Tebet (PMDB-MS), com assinaturas de apoio de 52 dos 81 senadores. "Hoje é muito comum ver o presidente exonerar um ministro apenas para que ele participe de uma votação polêmica no Congresso. No dia seguinte, ele volta ao ministério", diz Simone. Ela afirma que essa prática é uma "deformação" do sistema presidencialista, que exige disciplina mais rígida da separação dos poderes.



Simone Tebet: 'Qualquer portaria que tente regulamentar ou contrariar o que dispõe a Lei, é inconstitucional'

Postado por Marco Eusébio , 19 Outubro 2017 às 19:00 - em: Principal

A portaria do governo Michel Temer que dificulta a fiscalização do trabalho escravo no Brasil "poderia ser jogada no lixo", afirmou hoje a senadora Simone Tebet (PMDB-MS) no Senado. "O Código Penal é claro ao dizer o que é o trabalho escravo. Qualquer portaria que tente regulamentar ou contrariar o que dispõe a Lei, é inconstitucional. Neste aspecto, podemos jogar essa portaria no lixo", disse que destacou avanços na luta contra o trabalho escravo, citando inclusive Mato Grosso do Sul. Conforme dados do Ministério do Trabalho, nos últimos 20 anos quase 50 mil trabalhadores foram resgatados de situações análogas à escravidão no País. Veja o vídeo.




Aécio Neves precisava de 41 votos e obteve 44 na votação do Senado hoje que derrubou decisão que o afastava da Casa

Postado por Marco Eusébio , 17 Outubro 2017 às 19:30 - em: Principal

Com votos favoráveis de 44 senadores, incluindo os três de Mato Grosso do Sul – Waldemir Moka e Simone Tebet (ambos do PMDB) e Pedro Chaves (PSC) – e 26 contrários, o Senado derrubou hoje decisão da 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) que afastava Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato de senador. Acusado pela Procuradoria Geral da República de pedir e levar R$ 2 milhões de propina da JBS e atuar para impedir o andamento da Lava Jato, o tucano mineiro já pode retomar suas atividades. 




Wilson Martins e Simone Tebet (em 2008) serão homenageados por presidentes da OAB durante evento, diz Mansour

Postado por Marco Eusébio , 08 Setembro 2017 às 17:30 - em: Principal

Ao confirmar Campo Grande como sede pela primeira vez do Colégio de Presidentes da OAB, o presidente da OAB-MS, Mansour Karmouche, informou hoje ao Blog que no encontro serão homenageados o ex-governador Wilson Barbosa Martins – primeiro presidente secional da Ordem em MS no triênio 1979/1981, que completou 100 anos de vida em junho – e a senadora Simone Tebet (PMDB-MS), também advogada, que foi relatora no Senado do projeto que altera o Estatuto da Advocacia para criminalizar a prática da violação de direitos e prerrogativas dos advogados. Ouça abaixo.





Simone Tebet vê nas revelações de Palocci o 'sepultamento da vida pública de Lula e seus companheiros'

Postado por Marco Eusébio , 07 Setembro 2017 às 14:00 - em: Principal

Da senadora Simone Tebet (PMDB-MS), ao blog O Antagonista, sobre o depoimento de ontem de Antonio Palocci:
 
– "O que dizer? Ninguém mais próximo dos fatos do governos petistas do que o Palocci. Homologada a delação, ele contará detalhes que levarão ao sepultamento da vida pública de Lula e seus companheiros."



Senadores Simone e Moka e o deputado Marun apontados pelo Diap dentre os mais influentes do Congresso

Postado por Marco Eusébio , 04 Setembro 2017 às 13:30 - em: Principal


Simone criticou a atual gestão de MS e disparou sobre a 'diferença entre governar e saber governar'

Postado por Marco Eusébio , 21 Agosto 2017 às 14:30 - em: Principal


Senador Moka, Ulisses (que será reeleito presidente na Capital), Mochi (que deixará o comando estadual) e André Puccinelli

Postado por Marco Eusébio , 15 Agosto 2017 às 14:30 - em: Principal

Ulisses Rocha será reconduzido à presidência do Diretório Municipal do PMDB de Campo Grande, por consenso das lideranças, durante convenção no próximo sábado das 8 às 11h na sede da sigla na Capital. A direção estadual vai ter mudança. Na convenção prevista para novembro, ainda sem data marcada, o deputado Júnior Mochi deixará a presidência. Os cotados para ocupar o cargo e comandar o partido nas articulações para as eleições de 2018 são, por ordem alfabética, o ex-governador André Pucinelli e os senadores Moka e Simone Tebet.