Campo Grande, Quarta-Feira , 18 de Outubro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: policia-federal

Época: com a Lava Jato devagar, quase parando, Curitiba deve deflagrar outra megaoperação até o fim do ano

Postado por Marco Eusébio , 16 Outubro 2017 às 12:15 - em: Principal

"Todos percebem que o ritmo de operações deflagradas no âmbito da Lava Jato está devagar, quase parando. Mas não será assim até o fim do ano. Curitiba prepara uma daquelas megaoperações capazes de povoar as manchetes dos jornais por dias seguidos. Mais trabalho para o coordenador da Lava Jato no Ministério Público Federal, o procurador Deltan Dallagnol, e para o juiz Sergio Moro", diz Diego Escosteguy no blog Expresso da revista Época.




Policiais federais amanheceram em frente a imóveis de familiares de Jucá em Boa Vista na manhã desta quinta-feira

Postado por Marco Eusébio , 28 Setembro 2017 às 10:00 - em: Principal

A Polícia Federal deflagrou hoje a Operação Anel de Giges, em Boa Vista (RR), para investigar Marina e Rodrigo Jucá, filhos do senador Romero Jucá (PMDB-RR), e Ana Paula e Luciana Surita, enteadas dele e filhas da prefeita da capital de Roraima, Teresa Surita, alvos de mandados de busca e apreensão e condução coercitiva. Os filhos e enteadas do líder do governo no Senado são suspeitos de desviar R$ 32 milhões de dinheiro público por superfaturamento na compra da Fazenda Recreio e na construção da Vila Jardim, do Minha Casa Minha Vida, ambos em Boa Vista. Mandados também são cumpridos Belo Horizonte e Brasília. A defesa de Jucá, que é alvo de nove inquéritos no STF, afirma que o senador não está entre os investigados nessa operação. O nome da operação foi inspirado no Livro II da obra filosófica A República de Platão, que discute o tema da Justiça. O Anel de Giges permite ao portador ficar invisível e cometer ilícitos sem consequências.




Policiais federais estiveram em gabinetes de sete deputados na Assembleia de MT e endereços do ministro Blairo Maggi no estado e no DF

Postado por Marco Eusébio , 14 Setembro 2017 às 11:00 - em: Principal

Polciais federais amanheceram hoje cumprindo mandados de busca e apreensão em endereços do ministro Blairo Maggi e de outros políticos em Brasília e em nove municípios de Mato Grosso, suspeitos de envolvimento em esquema de corrupção no estado vizinho. Ao expedir os mandados a pedido da Procuradoria Geral da República, o ministro Luiz Fux, do Supremo, afirmou haver indícios de obstrução de Justiça e formação de organização criminosa. 
 
Entre os alvos estão o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), filmado recebendo propina. Foram alvos da operação o gabinete do deputado federal Ezequiel Fonseca (PP-MT) em Brasília e  gabinetes de sete deputados estaduais de MT em Cuiabá: Gilmar Fabris (PSD), Silvano Amaral (PMDB), Oscar Bezerra (PSB), Wagner Ramos (PSD), Ondanir Bortolini (o Nininho, do PSD) e Romoaldo Júnior (PMDB). 
 
Fux também mandou afastar cinco conselheiros do Tribunal de Contas do MT. A ação faz parte da Operação Malebolge, 12ª fase da Ararath, que desmantelou esquema de corrupção em Mato Grosso a partir da delação premiada do ex-governador Silval Barbosa (PMDB). Em nota, Maggi nega as acusações.



Ex-governador Garotinho foi preso hoje quando apresentava seu programa diário na Rádio Tupi no Rio de Janeiro

Postado por Marco Eusébio , 13 Setembro 2017 às 12:00 - em: Principal

Anthony Garotinho (PR-RJ) está fora do ar. O ex-governador fluminense foi preso pela Polícia Federal na manhã de hoje na Rádio Tupi, em São Cristóvão, Zona Norte do Rio, quando apresentava seu programa diário de rádio. Condenado a nove anos e onze meses de prisão por comprar votos em troca de cadastrar eleitores no programa Cheque Cidadão, ele estava solto após recurso e agora, por nova decisão da Justiça Federal, terá de cumprir prisão domiciliar: vai usar tornozeleira eletrônica, não poderá usar telefones celulares e terá seu contato pessoal restrito a advogados e familiares próximos como mãe, filhos, netos, filhos e a mulher, também ex-governadora do Rio, Rosinha Garotinho.




Wesley e Joesley Batista: os 'reis da carne' agora estão em prisão preventiva, sem prazo para terminar

Postado por Marco Eusébio , 13 Setembro 2017 às 11:00 - em: Principal

A Polícia Federal prendeu Wesley Batista hoje em São Paulo na Operação Acerto de Contas cumprindo ordens de prisão preventiva – sem prazo para terminar – da Justiça Federal de SP contra ele e seu irmão Joesley Batista, que já está preso preventivamente em Brasília e esperava sair na quinta-feira. Os irmãos Batista são acusados de lucrar uma fortuna vendendo R$ 327 milhões em ações da JBS antes que o valor caísse e comprando cerca de US$ 1 bilhão antes que o preço do dólar subisse por causa do abalo que iria ocorrer no mercado com a delação premiada que executivos do J&F iriam fazer à Justiça. Apesar de tanto dinheiro, os irmãos Batista, que não têm curso superior, não compraram diplomas, e devem ficar em celas comuns se forem transferidos para um presídiio.




Dinheirama encontrada em apartamento de bairro nobre de Salvador seria do ex-ministro Geddel Vieira Lima

Postado por Marco Eusébio , 05 Setembro 2017 às 17:00 - em: Principal

A foto com malas e caixas de dinheiro divulgada hoje pela Polícia Federal se espalhou em grupos de WhatsApp e nas redes sociais. A dinheirama que já ultrapassa a R$ 22,5 milhões (a contagem continua) foi encontrada hoje em um apartamento em Salvador que seria do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), na Operação Tesouro Perdido, desdobramento da Cui Bono, que investiga fraudes na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal. Geddel foi vice-presidente de Pessoa Jurídica do banco de 2011 e 2013, no governo Dilma; e no governo Temer era ministro da Secretaria de Governo. Sua prisão foi decretada em julho, a pedido do MPF que o acusou de ser "um criminoso em série" que faz dos crimes contra a administração pública "sua própria carreira profissional". Geddel cumpre prisão domiciliar na Bahia. O apartamento teria sido emprestado para que o ex-ministro guardasse os pertences do seu pai, já falecido. Durante as investigações da PF, surgiu a suspeita de que ele estava usando o local para esconder dinheiro e outras provas de atos ilícitos.




Geraldo Resende diz que movimentação se deve à mudança de comando na Procuradoria-Geral da República neste mês

Postado por Marco Eusébio , 02 Setembro 2017 às 11:00 - em: Principal

O Supremo mandou a Polícia Federal retomar a investigação sobre envolvimento do deputado federal Geraldo Resende (PSDB) em suposto recebimento de propina na liberação de emendas parlamentares para Dourados. O inquérito (3352) é desdobramento da Operação Uragano que, em 2010, abalou a gestão do ex-prefeito Ari Artuzi, falecido em 2013. O retorno dos autos à PF atende pedido da Procuradoria Geral da República (PGR) de 8 de agosto deste ano. Nesta semana, o relator, ministro Marco Aurélio, decidiu retomar as investigações pela PF e a determinação começou a valer na quinta-feira. Geraldo Resende diz que essa movimentação se deve à mudança de comando na PGR no próximo dia 18, Raquel Dodge assumirá o comando no lugar de Rodrigo Janot. "É uma mera movimentação. O procurador pode ter pedido para movimentar uma vez que a Dodge (Raquel) vai assumir nos próximos dias", disse Geraldo ao jornal Correio do Estado, frisando que na retomada das investigações haveria interesse em prejudicá-lo politicamente.



Fachin arquivou inquérito contra o presidente e negou pedido da PF para incluir Temer na investigação do 'quadrilhão'

Postado por Marco Eusébio , 10 Agosto 2017 às 18:30 - em: Principal

A propósito, além de suspender a investigação sobre Michel Temer até o fim do mandato presidencial, depois de a Câmara rejeitar o prosseguimento da denúncia de corrupção passiva feita pela PGR com base nas delações da JBS, o ministro Edson Fachin, do Supremo, também negou hoje o pedido da Polícia Federal para incluir Temer no inquérito do "quadrilhão", que apura se integrantes do PMDB da Câmara cometeram crime de organização criminosa. "Fachin considerou a medida 'desnecessária', pois Temer já é investigado por organização criminosa no inquérito decorrente da delação da JBS", diz o blog O Antagonista.




Durante o período que o serviço ficou suspenso, foram represados pelo menos 175 mil pedidos de passaporte na PF

Postado por Marco Eusébio , 27 Julho 2017 às 18:30 - em: Principal

A Polícia Federal anunciou que retomou hoje em São Paulo a emissão de passaportes, suspensa há  um mês por causa de restrição orçamentária. A impressão da caderneta foi iniciada na segunda-feira pela Casa da Moeda, depois de a PF receber crédito suplementar de R$ 102,3 milhões. Na sexta-feira, em nota, o site oficial da corporação informou no período de suspensão "foram represados cerca de 175 mil pedidos, que passarão ser processados na ordem cronológica das solicitações" e que trabalhará para regularizar a emissão do documento.




Geddel Vieira Lima, um dos ex-ministros de Michel Temer, foi preso preventivamente hoje na Bahia

Postado por Marco Eusébio , 03 Julho 2017 às 17:00 - em: Principal

Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) foi preso hoje na Bahia pela Polícia Federal por ordem do juiz federal Vallisney de Souza, de Brasília. A prisão do ex-ministro da Secretaria de Governo do presidente Michel Temer foi baseada nas delações do empresário Joesley Batista, da JBS, e do operador Lucio Funaro. A medida atende pedido do MPF, que acusa o ex-ministro de tentar obstruir as investigações ao tentar evitar as delações de Eduardo Cunha e do próprio Funaro. Como hoje é o primeiro dia útil do recesso do Judiciário, se quiser apelar ao Supremo para ser solto, Geddel só poderá contar com liminar da presidente da Corte, Cármen Lúcia. Às vésperas da tramitação da denúncia de Rodrigo Janot contra Temer na CCJ da Câmara, a prisão do ex-ministro preocupa a base aliada.