Campo Grande, Domingo , 20 de Agosto - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: lula

Roberta: proibida de ajudar Lula antes de quitar calote em loja, a socialite não paga nem condomínio do prédio onde mora

Postado por Marco Eusébio , 19 Agosto 2017 às 09:00 - em: Principal

Roberta Luchsinger, de 32 anos, neta de um ex-acionista do banco Credit Suisse, que prometeu doar R$ 500 mil ao Lula e dobrou a oferta nas redes sociais depois de cobrada pela Justiça paulista pelo calote em uma loja (leia aqui)  não paga nem o condomínio do apartamento onde mora em Higienópolis, bairro nobre de São Paulo, desde dezembro de 2014. A advogada que defende os interesses do prédio disse ao jornal O Estado de S.Paulo que a dívida já estaria em R$ 232 mil. "Ela não constituiu advogado para esse processo, que correu à revelia. Nós já estamos na fase de avaliação pericial. O apartamento deve ir a leilão em breve", declarou ao Estadão a advogada Ana Beatriz Cardoso de Souza.




Áudio sobre suposto pacto da TV Globo para atacar Temer e beneficiar Lula é falso, diz Lauro Jardim

Postado por Marco Eusébio , 18 Agosto 2017 às 13:30 - em: Principal

O áudio que começou a circular nos últimos dias no WhatsApp e rolou em grupos do aplicativo em Campo Grande em que um suposto profissional do jornalismo da Globo, que não se identifica, afirma que a emissora passaria a atacar Michel Temer, a Lava Jato e a defender Lula, com quem teria feito um acordo, "é falso", diz o jornalista Lauro Jardim em blog no O Globo.
 
"O áudio é uma fraude grosseira, mas viralizou. Numa outra versão, o áudio é antecedido por um texto que diz que o dono da voz é Luiz Nascimento, diretor do Fantástico, que teria pedido demissão na sexta-feira, o que é falso também", afirma Jardim.
 
A Globo foi procurada e, conforme o jornalista, "diz que máquinas de propaganda se utilizam cada vez mais de fake news com propósitos escusos. Mas que pesquisas mostram que a emissora tem uma vantagem: como é líder absoluta, e todos veem seus noticiários, o público não acredita nos boatos, porque eles não são compatíveis com o que vai ao ar de fato."



Roberta e os valiosos mimos que ela promete doar a Lula: ela agora promete dobrar o valor para R$ 1 milhão

Postado por Marco Eusébio , 17 Agosto 2017 às 15:00 - em: Principal

Proibida de fazer doar R$ 500 mil a Lula antes de pagar uma dívida de R$ 62 mil reclamada na justiça por uma loja de móveis, conforme decisão do juiz Felipe Albertini Nani Viaro, da 26ª Vara Cível de SP, a socialite Roberta Luchsinger, herdeira de um acionista do banco Credit Suisse, afirmou que vai dobrar sua doação para R$ 1 milhão para ajudar o ex-presidente que teve cerca de dez milhões de reais em planos de previdência privada e contas bancárias bloqueados pelo juiz federal Sérgio Moro. "É proibido doar ao Lula... mais essa agora rsrss... mas vem novidade aí... vou dobrar a doação", escreveu Roberta no Facebook onde tem acusado a Justiça de atuar contra o petista.




No Facebook ontem PT deu as boas vindas aos novos 'companheiros e companheiras' famosos

Postado por Marco Eusébio , 17 Agosto 2017 às 13:00 - em: Principal

Os atores Fábio Assunção, Tássia Camargo, Nando Cunha e a escritora Elika Tamikomoto se filiaram ao PT no Rio de Janeiro. Além de dar as boas vindas aos novos companheiros nas redes sociais, a sigla aproveitou para anunciar que o número de filiados vem crescendo desde que o ex-presidente Lula foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro. 




Lula avança na liderança, mas se petista ficar fora do páreo Bolsonaro vira líder isolado diz o DataPoder360

Postado por Marco Eusébio , 16 Agosto 2017 às 14:30 - em: Principal

Caso Lula seja condenado em segunda instância e impedido pela Lei da Ficha Limpa de disputar as eleições de 2018, ou desista de virar candidato, o índice de indecisos salta de 30% para 40% e Jair Bolsonaro vira líder isolado na preferência do eleitorado. É o que aponta pesquisa do DataPoder360 feita por telefone de sábado (12) até segunda-feira (14) com 2.088 pessoas em 197 cidades e margem de erro de 3 pontos para mais ou para menos. 
 
Bolsonaro aparece com 27% caso Geraldo Alkmin for candidato do PSDB. O tucano tem 9% e ficaria tecnicamente empatado lá atrás em segundo lugar com Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede), ambos com 8%. O ex-prefeito de SP Fernando Haddad (PT) tem só 3%. Brancos e nulos somam 38% e 7% não souberam ou não quiseram responder.
 
Ainda sem Lula, Bolsonaro aparece com 25% se o candidato tucano for João Doria que aparece em com 12%. Neste caso, Ciro fica em terceiro com 9%, Marina com 6% e Haddad com 5%. Brancos e nulos somam 36% e 8% não responderam.
 
SE LULA ESTIVER NA DISPUTA, segue líder e até avançou de julho para agosto no DataPoder360, mesmo depois de condenado pelo juiz Sérgio Moro. Num cenário com Alckmin, o petista passou de 26% para 32% e Bolsonaro de 21% para 25%. O tucano caiu de 10% para 4%, ficando tecnicamente empatado com Ciro que oscilou de 5% para 4% e Marina que desceu de 6% para 3%. Brancos e nulos somaram 23% e 10% não responderam.
 
No cenário com Doria candidato do PSDB, Lula cresceu de 21% para 31%, Bolsonaro caiu de 21% para 18% e o tucano oscilou de 13% para 12%. Ciro oscilou de 4% para 6% e Marina afundou de 12% para 3%. Brancos e nulos somam 23% e 7% não responderam.



Lula e Delcídio, que ironizou a escola que o MST fará para o ex-presidente nos estados do Nordeste

Postado por Marco Eusébio , 15 Agosto 2017 às 12:00 - em: Principal

Da coluna Painel, da Folha de S.Paulo:
 
"– 'O MST vai escoltar Lula na caravana. Lembra Mick Jagger em Altamont, quando os Hells Angels fizeram segurança dos Rolling Stones!'
 
Do ex-senador Delcídio do Amaral, ironizando a estrutura montada para o giro que Luiz Inácio Lula da Silva fará pelos Estados da região Nordeste."



Roberta em foto com o cheque e demais presentes diz que se Lula é pai do Bolsa Família ela quer ser mãe do 'Bolsa Lula'

Postado por Marco Eusébio , 12 Agosto 2017 às 12:15 - em: Principal

Para ajudar Lula, que teve R$ 10 milhões em planos de previdência e contas bancárias bloqueados pelo juiz Sérgio Moro, a herdeira da família fundadora do banco Credit Suisse, Roberta Luchsinger, de 32 anos, que mora em São Paulo e é comunista, decidiu ajudar o ex-presidente doando ao petista meio milhão de reais.
 
Ela juntou objetos como um relógio Rolex de R$ 100 mil, um anel de diamantes da joalheira Emar Batalha de R$ 145 mil, um vestido Dolce & Gabbana (R$ 30 mil) e um cheque de R$ 91 mil, o último da mesada que recebia do avô banqueiro, Peter Paul Arnold Luchsinger, falecido em julho aos 91 anos, e vai entregar tudo a Lula. Ela sugere que ele leiloe os presentes.
 
– "Agora já podem dizer que ele tem conta na Suiça, aquela que os procuradores da Lava tanto procuraram e não acharam", ironizou.
 
Conforme a jornalista Eliane Trindade, da Folha de S.Paulo, Roberta se filiou ao PCdoB em 2009 ao casar com o ex-deputado Protógenes Queiroz (hoje asilado na Suiça para escapar da prisão após ser condenado por violação do sigilo no comando da Operação Satiagraha), de quem se separou, pretende se candidatar a deputada estadual em 2018.



Fotos de Lula no sítio de Atibaia, uma delas em conversa com o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro também réu no processo

Postado por Marco Eusébio , 01 Agosto 2017 às 17:00 - em: Principal

O juiz Sérgio Moro aceitou hoje denúncia contra o ex-presidente Lula e outras doze pessoas, dentre elas o pecuarista José Carlos Bumlai, Marcelo Odebrecht e Emílio Odebrecht, donos da Odebrecht; e Léo Pinheiro, dono da OAS; no caso do sítio em Atibaia, no âmbito da Operação Lava Jato. Agora, todos são réus no processo. É a terceira vez que Lula vira réu em processo na Justiça Federal de Curitiba. Conforme o Ministério Público Federal (MPF), Lula recebeu propina em seis contratos firmados entre a Petrobras e a Odebrecht e a OAS, por meio de reformas realizadas no sítio que totalizaram R$ 1,02 milhão. Bumlai, conforme a denúncia, também teria pago parte da obra. Apesar de o imóvel estar em nome dos empresários Fernando Bittar e João Suassuna, os investigadores da força-tarefa encontraram uma série de elementos que, segundo a denúncia, comprovariam que o sítio pertence, na verdade, ao ex-presidente. Entre eles, estão bens pessoais, roupas e indícios de visitas frequentes ao imóvel. A denúncia afirma que entre 2011 e 2016, Lula esteve no local cerca de 270 vezes. (Com G1)




Lula lidera em rejeição seguido por
Lula segue na frente na preferência de voto para a Presidência em 2018. Porém é o mais rejeitado dentre todos os candidatos, por mais da metade dos eleitores, com 55,8%. É o que aponta levantamento do instituto Paraná Pesquisas feito para a IstoÉ e divulgado neste fim de semana pela revista.
 
No cenário em que Geraldo Alckmin aparece candidato pelo PSDB, Lula lidera com 26,1%, seguido por Jair Bolsonaro com 20,8%, Joaquim Barbosa 9,8%, Alckmin 7,3%, Marina Silva 7%, Ciro Gomes 4,5% e Álvaro Dias 4,1%. Quando o candidato tucano é João Doria, o petista lidera com 25,8%, seguido por Bolsonaro com 18,7%, Doria 12,3%, Joaquim Barbosa 8,7%, Marina Silva 7,1%, Ciro 4,5% e Álvaro Dias 3,5%. 
 
Outros três nomes aparecem com rejeição superior a 50%: Alckmin com 54,1%, Bolsonaro 53,9% e Ciro com 50,2%. Depois vem Marina com 46,3%, Joaquim Barbosa com 42,3% e Dória com 42,2%. A rejeição de Álvaro Dias não é citada na pesquisa.
 
"Se Lula, Alckmin e Bolsonaro não conseguirem reduzir a rejeição, dificilmente ganham a eleição de 2018. E se Alckmin ou Bolsonaro forem os adversários de Lula num segundo turno, tudo pode acontecer. Até a vitória de Lula”, disse Murilo Hidalgo, diretor do instituto.
 
Além de ser o menos rejeitado, o prefeito de São Paulo também é o menos conhecido: 15,4% disseram não conhecer Doria suficientemente para opinar. A pesquisa ouviu 2.020 entre segunda (24) e quinta-feira (27. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou para menos.



Lula durante seu primeiro depoimento perante Sérgio Moro na sede da Justiça Federal em Curitiba

Postado por Marco Eusébio , 26 Julho 2017 às 17:00 - em: Principal

A defesa de Lula informou hoje ao juiz Sérgio Moro que "não concorda" com o interrogatório por videoconferência, e que o depoimento "deve ser realizado presencialmente, tal como havia sido definido pelo juízo". Nesta ação, Lula é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF)  na Lava Jato de receber um terreno como propina, onde seria construída a sede do Instituo Lula, e um imóvel vizinho ao seu apartamento em São Bernardo do Campo (SP) adquiridos pela Odebrecht em troca de contratos com a Petrobras. O petista nega as acusações. Ao convocar o depoimento de Lula para o dia 13 de setembro, Moro permitiu que o petista pudesse ser ouvido por videoconferência, em São Paulo, para evitar sua ida a Curitiba e "gastos indesejáveis de recursos públicos com medidas de segurança" como a que envolveu policiais do Paraná e da PF em maio, quando o ex-presidente foi depor pela primeira vez perante o juiz na capital paraense, em maio. Em nota enviada à imprensa nesta tarde, o advogado Cristiano Zanin Martins diz que a defesa também informou a Sérgio Moro que pretende realizar gravação independente do depoimento.