Campo Grande, Quarta-Feira , 21 de Fevereiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: lgbt

Postado por Marco Eusébio , 13 Fevereiro 2018 às 14:45 - em: Principal

Em Campo Grande dois homens, de 31 e de 32 anos, registraram boletim de ocorrência na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro após terem sido barrados em uma casa noturna da Rua Marechal Rondon na madrugada de hoje. Conforme o site Correio do Estado, eles acusaram a boate LGBT de discriminação, dizendo que os seguranças proibiram sua entrada porque são heterossexuais.




Mendonça Filho: 'É um passo relevante para o princípio do respeito às diferenças e o combate aos preconceitos'

Postado por Marco Eusébio , 18 Janeiro 2018 às 16:15 - em: Principal

O dirieto ao uso do nome social de travestis e transexuais nos registros escolares da educação básica foi homologado ontem por resolução do Ministério da Educação. “Era uma antiga reivindicação do movimento LGBTI" (lésbicas, gays,  bissexuais, travestis, transexuais e intersexuais) disse ministro Mendonça Filho. "É um passo relevante para o princípio do respeito às diferenças e o combate aos preconceitos”, acrescentou, ao homologar o texto aprovado pelo Conselho Nacional de Educação em setembro do ano passado. A resolução ainda será publicada no Diário Oficial da União. (Com Agência Brasil)




Corregedor nacional de Justiça do CNJ, João Otavio Noronha diz que fez uma brincadeira durante a palestra

Postado por Marco Eusébio , 05 Dezembro 2017 às 09:00 - em: Principal

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), atual corregedor nacional de Justiça, João Otávio Noronha, gerou polêmica ao declarar que heterossexual está virando minoria e vai precisar reivindicar direitos no Brasil. "Hoje o nosso juiz constitucional não pode ser pautado pelas minorias só. Aliás, eu já vi que quero meus privilégios porque o heterossexual agora está virando minoria. Não tem mais direito nenhum. Estamos criando isso", afirmou, em tom de brincadeira, durante evento promovido pelo STJ para discutir o ativismo judicial. Sua fala gerou reações de grupos LGBT e o ministro divulgou nota afirmando que fez uma brincadeira durante a palestra, ressaltando que foi o primeiro juiz a reconhecer a união homoafetiva e que respeita e sempre respeitou os direitos das minorias.