Campo Grande, Sábado , 24 de Junho - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: lava-jato

Documentos da ação que investiga o ex-presidente Lula sobre o triplex já estão com o juiz Sérgio Moro

Postado por Marco Eusébio , 22 Junho 2017 às 15:00 - em: Principal

Por Pedro Carvalho no blog Radar da Veja:
 
"O juiz Sergio Moro já recebeu todos os documentos da ação penal que investiga o suposto tríplex de Lula no Guarujá. Com isso, o juiz já está pronto para condenar ou absolver o ex-presidente. Os autos chegaram ao gabinete de Moro no começo desta tarde. Lula responde por um apartamento tríplex no Guarujá, que seria usado como pagamento de propina, e pelo pagamento da guardas de bens do ex-presidente, em um depósito da transportadora Granero."



Joesley Batista, de boné, ao deixar a sede da Superintendência da Polícia Federal em Brasília

Postado por Marco Eusébio , 22 Junho 2017 às 09:00 - em: Principal

Dois policiais civis de São Paulo tiveram que dar explicações à Polícia Federal sobre o trabalho clandestino de segurança prestado a Joesley Batista. Os dois ficaram por mais de oito horas na Superintendência da PF, em Brasília, ontem, enquanto o empresário prestava depoimento em operações que apuram casos de fraudes e de corrupção. A lei proíbe que policiais façam esse tipo de serviço, mesmo em dias de folga. (Com Correio Braziliense) 



Pedidos de Azambuja sobre delação da JBS e do próprio Fachin sobre sua atuação como relator, na pauta de hoje do STF

Postado por Marco Eusébio , 21 Junho 2017 às 11:00 - em: Principal

Os ministros do Supremo vão discutir hoje os limites de atuação do ministro relator na homologação de acordos de colaboração premiada celebrados com o Ministério Público e analisar dois pedidos do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB): se é justificada a distribuição, por prevenção e não por sorteio, ao ministro Edson Fachin, da petição relacionada à delação de executivos do Grupo J&F, em relação aos processos da Lava Jato no STF; e se a delação da JBS tem a ver com a Lava Jato. Veja detalhes aqui no site do Supremo.




Supremo adiou decisão sobre prisão de Aécio e liberou sua irmã Andréa e mais dois presos para o regime domiciliar

Postado por Marco Eusébio , 20 Junho 2017 às 17:45 - em: Principal

O Supremo segue libertador dos alvos da Lava Jato. O presidente da Primeira Turma da Corte, Marco Aurélio Mello, retirou hoje da pauta e adiou a decisão sobre o pedido de prisão do senador Aécio Neves (PSDB-MG) feito pelo Ministério Público Federal. A decisão foi tomada após a defesa do senador apresentar novo recurso pedindo que o caso seja analisado pelo plenário do STF. Além disso, por mai Por maioria de votos, a turma também resolveu converter em domiciliar as prisões preventivas da irmã do tucano, Andréa Neves, do primo, Frederico Pacheco de Medeiros, e de Mendherson Lima, ex-assessor do senador Zezé Perrela (PMDB-MG) que deixarão o cárcere e serão monitorados por tornozeleira eletrônica.




Carlos Fernando dos Santos Lima lembra: o que vale é a Constituição, não a vontade de 'déspotas'

Postado por Marco Eusébio , 20 Junho 2017 às 09:00 - em: Principal

Gilmar Mendes, ministro do Supremo e presidente do TSE, criticou "abusos" da Lava Jato ao discursar em seminário ontem Pernambuco, onde afirmou: "Expandiu-se demais a investigação, além dos limites. Abriu-se inquérito para investigar o que já estava explicado de plano. Qual é o objetivo? É colocar medo nas pessoas. É desacreditá-las. Aí as investigações devem ser questionadas", disse na palestra transmitida ao vivo pelo Youtube. A reação não tardou. O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, do Ministério Público Federal do Paraná, escreveu no Facebook: "Gilmar Mendes ameaça todo combate à corrupção de retrocesso. Quer impedir o Ministério Público de investigar. Quer impedir a execução da pena após a decisão de 2º grau. Precisamos resistir e fazer valer as leis e a Constituição, e não a vontade de déspotas pouco esclarecidos". E emendou: "Quando Gilmar Mendes fala contra a Operação Lava Jato, tenho a certeza que ela está no caminho certo."




Se Aécio não for preso, como a irmã e o primo, o Supremo vai confirmar que só pune assessores

Postado por Marco Eusébio , 19 Junho 2017 às 18:15 - em: Principal

Da resenha de hoje do site Migalhar jurídicas:
 
"Pergunta do dia
 
– Aécio será preso amanhã?
 
Resposta
 
– Sem vacilação, nem obstinação: será.
 
Fundamentação
 
Os motivos da prisão serão os mesmos da irmã e de Fred. Afinal de contas, eles só estão presos por conta de Aécio. De fato, não fosse ele o agente político, não haveria tanta promiscuidade em pegar R$ 2 milhões em sacolas e rasgar a rodovia Fernão Dias com as malas de dinheiro. Mas há mais: se ele não for preso, o Supremo ficará sendo o Tribunal que pune só assessores. E nem venha com argumento da soberania do voto popular, pois este S. Exa. traiu, e os mineiros de bem ainda estão desacorçoados depois daquele áudio mefistofélico.
 
Efeitos colaterais
 
Se não for preso pelo STF, o fato é que Aécio estará preso pelas circunstâncias. Tudo muito ruim para quem teve mais de 50 milhões de votos. A não prisão dá uma sobrevida ao governo, pois mantém o casamento PMDB-PSDB. A eventual prisão, por outro lado, dá razão aos que queriam pular fora do governo e deixar que Aécio se explique sozinho. E, neste caso, a decisão de ficar no governo pode ser revista esta semana mesmo. De maneira que a prisão de Aécio ganha também este componente governamental."



Aécio tem lembrado a correligionários que tem uma excelente memória sobre os últimos 20 anos

Postado por Marco Eusébio , 19 Junho 2017 às 15:30 - em: Principal

"Não foi só companheirismo que fez os tucanos agirem para proteger Aécio Neves. A mais de um correligionário, Aécio lembrou que tem excelente memória sobre os últimos 20 anos do partido e de pecados de diferentes tamanhos de seus mais ilustres integrantes", lembra Guilherme Amado no blog do Lauro Jardim em O Globo.




Carlos Marun: 'Chance de a oposição ter 342 votos é a mesma do Sargento Garcia prender o Zorro'

Postado por Marco Eusébio , 19 Junho 2017 às 11:00 - em: Principal

"A chance de a oposição ter os 342 votos para aprovar a denúncia é a mesma que o Sargento Garcia tem de prender o Zorro, salvo haja algo novo, grave e comprovado contra o presidente", disse o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), um dos principais do presidente, à Folha de S.Paulo, sobre a denúncia que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve apresentar nos próximos dias à Câmara dos Deputados, com base na delação da JBS. Para virar processo no Supremo com afastamento do presidente do cargo, é preciso que a denúncia tenha apoio de ao menos 342 dos 513 deputados. "Ou seja, Temer necessita ter ao menos 172 deputados ao seu lado" e "o lado contrário que tem a obrigação de reunir 342", lembra o jornal. 
 
Para evitar o desgaste de declarar seus votos em plenário, os aliados cogitam se ausentar para esvaziar a sessão, diz a Folha, lembrando, entretanto, que isso vai depender da opinião pública. No caso do impeachment de Dilma, essa tática também foi pensada por aliados da petista, mas desistiram porque o então presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), prometeu fazer sucessivas chamadas dos faltosos na sessão realizada em um domingo com transmissão ao vivo para todo o País. Consultado, Marun reforçou: "A forma como cada um vai se portar diante do microfone eu não sei, o que sei é que a oposição não terá votos para levar a frente uma denúncia frágil como essa".



Carlos Marun defende Temer e chama Joesley de

Postado por Marco Eusébio , 17 Junho 2017 às 16:00 - em: Principal

Em defesa de Michel Temer, o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) divulgou nota na tarde deste sábado em que ataca Joesley Batista e desqualifica as declarações do empresário à revista Época, chamando o presidente de chefe da "maior organização criminosa do Brasil". Na nota, Marun chama Joesley de "super delinquente", "cachorro", "meliante" e "chefe de quadrilha"
 
Leia a íntegra:
 
"Em relação a entrevista do super delinquente Joesley Batista, faço as seguintes considerações:
 
1 - Trata-se de um desfile de acusações genéricas, sem que em nenhum momento tenha sido colocado sequer um único ato ilegal que o Pres Temer tenha praticado em benefìcio do grupo econômico que hoje sabemos tratar-se de uma organização criminosa;
 
2 - Não é demais lembrar que este cachorro (forma como os delatores colaboradores eram conhecidos durante a ditadura) esteve por mais de 40 minutos gravando o presidente e nada conseguiu tirar dele de realmente criminoso ou comprometedor;
 
3 - Cumpre destacar que o criminoso não se refere a Lula, Dilma e ao PT, em cujos governos seu patrimônio teve um absurdo crescimento, e nem ao fato de ter sido antecipadamente avisado da eclosão do escândalo, o que lhe permitiu operar na véspera no câmbio e na bolsa, garantindo o ganho de mais alguns bilhões;
 
4- É óbvio que orientado por sua defesa o meliante tenta proteger seu escandaloso e benevolente acordo de delação, que está sendo contestado na justiça já que a lei veda o perdão judicial a chefes de quadrilha delatores. 
 
Em resumo, trata-se de mais um capítulo desta novela em que se constitui a Conspiração Asquerosa que tenta acabar com as Reformas, depor o Pres Temer e garantir exílio dourado para Joesley e para os outros delinquentes que o cercam.
 
CARLOS MARUN
DEP. FEDERAL"



Chamado de chefe da maior 'organização criminosa do Brasil', Temer promete processar Joesley Batista

Postado por Marco Eusébio , 17 Junho 2017 às 13:30 - em: Principal

Em nota divulgada na tarde deste sábado, a Secretaria de Comunicação da Presidência da República diz que Michel Temer vai acionar a Justiça na segunda-feira contra Joesley Batista, a quem chama de "badido notório". A nota rebate entrevista do empresário à revista Época, da Globo, em que Joesley acusa o presidente de chefiar "a maior e mais perigosa organização criminosa do Brasil" e diz que ele não tinha "cerimônia" em pedir dinheiro para o PMDB. Na nota, o Planalto acusa Joesley de "desfiar mentiras" e critica o acordo de delação premiada que concede perdão judicial a Joesley nas ações em andamento na Lava Jato e o livra de ser denunciado como réu em novas ações. Conforme a nota, os crimes admitidos pelo empresário "somariam mais de 2000 mil anos de detenção". (Com G1)