Campo Grande, Quarta-Feira , 24 de Janeiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: eva-todor

A atriz Eva Todor, que faleceu no último domingo aos 98 anos de idade no Rio de Janeiro

Postado por Marco Eusébio , 13 Dezembro 2017 às 16:45 - em: Principal

Viúva e sem filhos, a atriz Eva Todor, que faleceu no domingo aos 98 anos, deixou toda sua herança para seus funcionários: uma empregada, um motorista e um secretário que sempre estiveram ao seu lado, principalmente nos últimos anos em que ela esteve doente. Os bens incluem imóveis e uma fortuna depositada na conta-corrente da atriz. "Outra informação que chama bastante a atenção e que não foi esclarecida, é que um portador, a mando da própria atriz, vinha fazendo grandes saques de dinheiro nos últimos tempos em valores de 30, 20 e 15 mil", diz o jornalista Aaron Tura no site TV Foco vinculado ao iG (leia aqui). Eva Todor estava longe da TV desde Salve Jorge, da Globo, exibida em 2012. Seu papel mais marcante foi o de Kiki Blanche, em Locomotivas (Cassiano Gabus Mendes - 1977), primeira novela do horário das 19h.




Eva Todor ao completar 95 anos, em 2014, durante entrevista à Globo em sua casa no Rio

Postado por Marco Eusébio , 10 Dezembro 2017 às 11:15 - em: Principal

Morreu aos 98 anos neste domingo a atriz Eva Todor, em sua casa, no Rio de Janeiro, onde vivia reclusa desde que recebeu o diagnóstico de Mal de Parkinson há alguns anos. Afastada da TV desde a novela Salve Jorge, da TV Globo, em 2012, ela havia sido internada com pneumonia em março deste ano. Sua última aparição foi em novembro de 2014, quando foi homenageada por amigos artistas no Teatro Leblon. 
 
Nascida na Hungria e radicada no Brasil, Eva Fódor Nolding começou a  atuar ainda menina no teatro como bailarina e brilhou nos palcos na década de 1930. Na época adotou Todor, versão aportuguesada de seu sobrenome. Estreou no cinema na década de 60, no filme Os Dois Ladrões, de Carlos Manga, ao lado de Oscarito. No ano seguinte, foi contratada pela TV Tupi. 
 
Eva estreou na TV Globo em 1977, na novela Locomotivas, de Cassiano Gabus Mendes, e atuou em várias outras novelas, minisséries e seriados da emissora. Em depoimento ao site Memória Globo (veja aqui), a atriz fez um balanço extremamente positivo da própria carreira: "Posso ser vaidosa? Pretensiosa? Avalio minha carreira brilhante: longa, sem tropeços, sem desastre, contínua, respeitada, com prestígio aqui e além-mar", disse. Era viúva e não tinha filhos.