Campo Grande, Segunda-Feira , 11 de Dezembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: camara-dos-deputados

Tiririca disse em discurso que fez o que foi pago para fazer na Câmara, mas não falou das viagens para shows

Postado por Marco Eusébio , 11 Dezembro 2017 às 13:00 - em: Principal

Em seu primeiro e único disucurso como deputado federal em sete anos na Câmara, Tiririca (PR-SP) anunciou que vai deixar a vida pública "envergonhado" e "decepcionado" com a política e com políticos. Declarou que, embora não tenha feito "muita coisa" na Casa, "pelo menos fiz o que sou pago para fazer" (veja aqui o vídeo). Nesta segunda-feira, o jornalista Bernardo Bittar revela no jornal Correio Braziliense que o Tiririca "falou como se nunca tivesse bebido a água dos privilegiados", em seu discurso, mas na primeira eleição em 2010 declarou ao TSE que não tinha bens e na segunda, em 2014, declarou patrimônio superior a R$ 521 mil. E ainda conforme o jornalista, Tiririca não citou "não citou as vezes" que usou bilhetes áreos reembolsados pela Câmara para que ele e seus assessores mais próximos viajassem para cidades onde, coincidentemente ou não, o palhaço de circo faria seus shows. Leia aqui no site do Correio Braziliense.




Em seu primeiro e único discurso na Câmara, o deputado Tiririca afirma: 'Saio decepcionado e com vergonha'

Postado por Marco Eusébio , 06 Dezembro 2017 às 18:15 - em: Principal

"Eu subo nessa tribuna pela primeira vez e pela última vez. Não por morte, mas porque estou abandonando a vida pública" anunciou Tiririca hoje em seu discurso único na Câmara. Eleito pela primeira vez como deputado federal mais votado do País com 1,3 milhão de votos, neste segundo mandato Tiririca tinha avisado que não cogitava uma segunda reeleição. Hoje declarou que sai da vida pública envergonhado e decepcionado com muitos deputados. 
 
"Seria hipócrita se eu não falasse realmente que estou decepcionado. Decepcionado com a política brasileira, decepcionado com muitos de vocês, muitos", afirmou. "Saio totalmente com vergonha. Não são todos, mas eu queria que vocês tivessem um olhar pelo nosso país, pela nossa saúde", emendou. Palhaço de circo conhecido pela TV, o deputado leva a sério a atuação na Câmara. 
 
É um dos que mais comparecem e participam das votações, embora nunca tenha feito um discurso até hoje. "Nunca brinquei aqui dentro. Votei de acordo com o povo", ressaltou. "Não fiz muita coisa, mas pelo menos fiz o que eu sou pago para fazer". Veja o vídeo.




Governo precisa de pelo menos 308 votos nas duas votações na Câmara. Deputados aproveitam para barganhar

Postado por Marco Eusébio , 06 Dezembro 2017 às 16:00 - em: Principal


Placar da votação encerrada há pouco na CCJ da Câmara. Projeto segue agora para votação de lideranças da Casa

Por 45 votos a 3 a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados acaba de aprovar o Projeto de Lei nº 8347/17, que altera o Estatuto da Advocacia e, entre outros dispositivos, torna crime a violação de direitos ou prerrogativas de advogados. Os dois deputados de MS que integram a CCJ, Carlos Marun (PMDB) e Elizeu Dionízio (PSDB) votaram a favor, informa o conselheiro federal da OAB-MS Ary Raghiant Neto, que acompanhou a votação. Agora o texto, já aprovado no Senado onde teve como relatora a senadora Simone Tebet (PMDB-MS), segue para votação de lideranças das bancadas no plenário da Câmara. "É uma vitória da sociedade brasileira. As prerrogativas são um instrumento da cidadania. Garantem um processo justo com um contraditório e uma ampla defesa nos moldes do que previu o legislador constitucional. Assim, sobrevive o Estado Democrático de Direito", disse ao Blog o presidente da OAB-MS, Mansour Karmouche.




Na CCJ da Câmara projeto foi aprovado hoje por 45 votos contra 3, e seguirá para votação dos líder de bancada da Casa

Por 45 votos a 3 a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados acaba de aprovar o Projeto de Lei nº 8347/17, que altera o Estatuto da Advocacia e, entre outros dispositivos, torna crime a violação de direitos ou prerrogativas de advogados. Os dois deputados de MS que integram a CCJ, Carlos Marun (PMDB) e Elizeu Dionízio (PSDB) votaram a favor. Agora o texto, já aprovado no Senado onde teve como relatora a senadora Simone Tebet (PMDB-MS), segue para votação de lideranças das bancadas no plenário da Câmara. "É uma vitória da sociedade brasileira. As prerrogativas são um instrumento da cidadania. Garantem um processo justo com um contraditório e uma ampla defesa nos moldes do que previu o legislador constitucional. Assim, sobrevive o Estado Democrático de Direito", acaba de afirmar ao Blog o presidente da OAB-MS, Mansour Karmouche, comemorando a votação.




Deputados começaram ontem votação de projetos de um pacote de medidas para reforçar a segurança pública

Postado por Marco Eusébio , 08 Novembro 2017 às 09:00 - em: Principal

Projeto que acaba com atenuante de pena no Código Penal para criminosos menores de 21 anos foi aprovado pela Câmara ontem e segue à apreciação do Senado. A proposta também elimina a redução pela metade dos prazos de prescrição (depois do qual o criminoso não pode mais ser punido) de crime cometido por menor de 21 anos. Esses atenuantes foram mantidos para pessoas com mais de 70 anos na data da sentença. O texto também permite a quem tem de 16 a 18 anos prestar queixa à polícia, sem precisar de seu representante legal. Deputados aprovaram outro projeto que obriga operadoras de telefonia a instalar bloqueadores de celular em presídios. Os projetos fazem parte de um pacote de medidas de segurança pública que está sendo votado durante esta semana na Casa.




Motoristas do Uber se concentraram nos altos da Avenida Afonso Pena e saíram em carreata hoje em Campo Grande

Postado por Marco Eusébio , 30 Outubro 2017 às 12:00 - em: Principal

Motoristas de Uber, do 99 e do Cabify, fizeram carreatas hoje em várias capitais brasileiras, incluindo Campo Grande, contra a aprovação, no Senado, de projeto da Câmara dos Deputados que visa regulamentar o setor. Colocado em regime de urgência na pauta de votação desta terça-feira, o Projeto de Lei 28/2017, do deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP), prevê uma série de exigências, como chapa vermelha e autorização prévia das prefeituras. "Isso vai transformar o Uber em táxi. Será a extinção do transporte por aplicativo", desabafa o senador Pedro Chaves (PSC-MS), autor do projeto substitutivo 530 que concilia interesses do Uber e dos taxistas. "Se passar esse projeto da forma como está, será um verdadeiro retrocesso. Espero que seja rejeitado, e que o substitutivo 530, continue sua tramitação nas comissões", disse Pedro Chaves hoje aqui ao Blog. Em Campo Grande, o prefeito Marquinhos Trad (PSD), que no início do ano já tentou aprovar projeto municipal que também transformaria o Uber em táxi, declarou à imprensa que vai cumprir o que o Congresso aprovar.



Rodrigo Maia (DEM-RJ) desengavetou projeto do 'abuso de autoridade' que pode barrar investigações como as da Lava Jato

Postado por Marco Eusébio , 27 Outubro 2017 às 17:45 - em: Principal

Um dia depois de a Câmara derrubar a segunda denúncia contra Michel Temer, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criou ontem uma comissão para analisar o projeto de lei sobre abuso de autoridade, que foi aprovado no Senado e estava parado hvia seis meses na Casa. A proposta é vista por juízes e procuradores como tentativa de barrar operações como a Lava-Jato, pois visa a coibir supostos "exageros de autoridades" em apurações criminais, especialmente em relação às prisões preventivas e conduções coercitivas. 




Serviços de transporte por aplicativos como o Uber serão inviabilizados caso projeto da Câmara não seja alterado, diz Chaves

Postado por Marco Eusébio , 26 Outubro 2017 às 09:00 - em: Principal

O senador Pedro Chaves (PSC-MS) prevê o fim do transporte por aplicativo no Brasil como o Uber, o 99  e o Cabify, caso o Senado aprove, sem emendas, o projeto da Câmara para regularizar o serviço. A proposta deve entrar em votação na semana que vem na Casa, depois de o plenário aprovar tramitação por urgência na noite anterior, por 46 votos a 7. 
 
Autor de projeto substitutivo que, afirma, concilia interesses dos motoristas de Uber e dos taxistas, Chaves diz que o projeto da Câmara, como está, "representa o fim do transporte por aplicativo no Brasil, pois exige uso de chapa vermelha como os taxis, e licença concedida pelas prefeituras, "o que é inexequível, pois cria uma burocracia impossível de ser cumprida". 
 
"Nós temos aqui no próprio Senado diversas pessoas que moram no entorno e pagam no transporte por aplicativo uma tarifa em torno de R$ 10 para chegar em casa. Se pegarem um táxi terão que pagar no mínimo R$ 25. Em todo o Brasil essa situação se repete", ilustrou. "Mas, infelizmente, nas discussões que se travam aqui, ninguém está pensando nos usuários", acrescentou Pedro Chaves.



Marun dança e canta: 'Tudo está no seu lugar, graças a Deus... surramos mais uma vez essa oposição'

Postado por Marco Eusébio , 25 Outubro 2017 às 21:30 - em: Principal

"Tudo está no seu lugar, graças a Deus, graças a Deus... surramos mais uma vez essa oposição que não consegue nenhuma ganhar" cantarolou o "líder da tropa de choque" de Temer, deputado Carlos Marun (PMDB-MS), que saiu dançando no plenário da Câmara provocando os adversários, tão logo os governistas obtiveram os 172 votos necessários para barrar a segunda denúncia contra o presidente. Veja o vídeo.