Campo Grande, Segunda-Feira , 22 de Janeiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: andre-puccinelli

Coronel David diz que plano é Assembleia, mas admite disputar virar 'quarta via' ao governo para ajudar Bolsonaro

O ex-deputado Coronel David, que em 2016 disputou a Prefeitura de Campo Grande, diz que seu projeto neste ano é voltar a concorrer a uma cadeira à Assembleia estadual. O ex-comandante da PM-MS admitiu, entretanto, rever os planos caso isso for necessário para ajudar na campanha de Jair Bolsonaro à Presidência, ele pode assumir a missão de ser a quarta via para o governo estadual entre Azambuja, André e Odilon. "Já conversei com o Bolsonaro e, se for necessário ele ter um candidato a governador no Estado, e se ele e o partido decidam por mim, estou disposto a encarar o desafio".




Paulo Duarte está trocando o PDT pelo MDB e chega cotado a ser vice na chapa a ser encabeçada por André Puccinelli

Postado por Marco Eusébio , 18 Janeiro 2018 às 18:00 - em: Principal

O ex-deputado estadual e ex-prefeito de Corumbá Paulo Duarte comunicou à direção estadual do PDT que vai aceitar convite para ingressar no MDB. Nos bastidores políticos de Campo Grande, comenta-se que o ex-presidente regional do PT, que já foi adversário de André, chega ao partido cotado para integrar a chapa majoritária como vice do ex-governador nas eleições deste ano.




Waldeli promete ajudar a campanha de André como coordenador em seis municípios de MS

Postado por Marco Eusébio , 16 Janeiro 2018 às 11:00 - em: Principal

"Plano B" do MDB para o governo de Mato Grosso do Sul, Waldeli dos Santos Rosa descartou as hipoteses de ser vice ou disputar cadeira no Senado nas eleições deste ano. "Estou no quarto mandato como prefeito. Meu interesse é no Executivo", disse ao jornal Correio do Estado o prefeito de Costa Rica. Como André Puccinelli se anunciou como pré-candidato do MDB, Waldeli disse ao jornal que vai atuar em apoio ao ex-governador como coordenador de campanha no interior.



Embora não tenha se anunciado candidato na convenção, André confirmou que voltará a disputar o governo após Marun virar ministro

Postado por Marco Eusébio , 10 Janeiro 2018 às 17:15 - em: Principal

Nos bastidores políticos de Mato Grosso do Sul, ainda correm neste início de 2018 as seguinte perguntas:
 
– Por qual motivo André não se lançou candidato nos holofotes da convenção do PMDB e vinte dias depois anunciou, após discreta reunião do partido às vésperas do Natal, que voltará a disputar o governo de MS? 
 
– Que fato relevante aconteceu nesses 20 dias, além da sigla voltar a ser MDB? 
 
A resposta:
 
– Carlos Marun virou um dos principais ministros e articulador político do governo de Michel Temer. 
 
Trazudindo: com seu fiel escudeiro ministro, André será o candidato do governo federal em MS, seja com Michel, Meirelles ou outro nome que vier a ter o apoio do Planalto na sucessão presidencial.



Reportagem sobre crise das prefeituras exibida em 20 de dezembro no Jornal da Globo cita Costa Rica como exemplo de gestão

Postado por Marco Eusébio , 10 Janeiro 2018 às 16:30 - em: Principal

A propósito, embora André tenha anunciado que voltará a disputar o governo de MS, o Waldeli, "plano B" do MDB, parece que continua causando preocupação. Aliados e até adversários do prefeito ficaram com a "pulga atrás da orelha" ao ver que parte do noticiário regional, que ignorava Costa Rica, "descobriu" a cidade neste início ano com informes não muito simpáticos à sua gestão. Em contrapartida, como adversários do alcaide não têm influência na mídia nacional, a cidade voltou a ser citada no fim de dezembro pela TV Globo como exemplo de gestão em meio a milhares de prefeituras encrencadas em todo o Brasil (veja o vídeo aqui no Jornal da Globo). Consultado, o prefeito parece não se preocupar com as picuinhas. Disse ao Blog que, como não é candidato, vai aproveitar as férias do recesso para fazer um curso em SP na semana que vem.



Fora da disputa eleitoral, Waldeli pretende aproveitar as férias para fazer um curso em SP neste mês

Postado por Marco Eusébio , 04 Janeiro 2018 às 17:30 - em: Principal

A propósito. Embora André tenha anunciado que vai disputar o governo de MS neste ano, o Waldeli, citado como "plano B" do MDB, parece que continua causando preocupação. Aliados do prefeito e até adversários ficaram com a "pulga atrás da orelha" ao ver que parte do noticiário regional, que ignorava Costa Rica, "descobriu" a cidade neste início ano com informes não muito simpáticos à gestão municipal.  Consultado, o prefeito pareceu não se preocupar com o fato de estar sendo lembrado. Disse apenas que, como não é candidato, vai aproveitar as férias do recesso deste início de ano para fazer um curso em SP depois do dia 15 deste mês.




Fora da disputa eleitoral, Waldeli pretende aproveitar as férias para fazer um curso em SP neste mês

Postado por Marco Eusébio , 04 Janeiro 2018 às 17:30 - em: Principal

A propósito. Embora André tenha anunciado que vai disputar o governo de MS neste ano, o Waldeli, citado como "plano B" do MDB, parece que continua causando preocupação. Aliados do prefeito e até adversários ficaram com a "pulga atrás da orelha" ao ver que parte do noticiário regional, que ignorava Costa Rica, "descobriu" a cidade neste início ano com informes não muito simpáticos à gestão municipal.  Consultado, o prefeito pareceu não se preocupar com o fato de estar sendo lembrado. Disse apenas que, como não é candidato, vai aproveitar as férias do recesso deste início de ano para fazer um curso em SP depois do dia 15 deste mês.




Marquinhos disse que já conversou com os três candidatos: 'A partir de abril a gente vai se posicionar e toda a cidade vai ficar sabendo'

Marquinhos Trad (PSD) pretende anunciar a partir de abril qual candidato vai apoiar para o governo de Mato Grosso do Sul nas eleições deste ano. O prefeito de Campo Grande disse ao jornal Correio do Estado que já andou conversando sobre a sucessão estadual com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), com o ex-governador André Puccinelli (PMDB) e com o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT). "É lógico que vamos decidir por uma dessas candidaturas", afirmou. "A partir de abril a gente vai se posicionar e toda a cidade vai ficar sabendo", acrescentou o prefeito ao diário. Essa articulação deve unir os irmãos Trad e seus dois partidos. O PSD, que tem seu irmão Fábio Trad postulando a reeleição à cadeira de deputado federal, deve seguir junto com o PTB, presidido pelo ex-prefeito Nelsinho Trad, que pretende disputar uma cadeira no Senado, no apoio a um dos três candidatos.  




Ulisses e André: presidente do MDB de Campo Grande vê Mandetta 'muito mais próximo' de seu partido
Correu em grupo de políticos no WhatsApp em Campo Grande, ontem, versão de uma suposta chapa que poderia ser encabeçada pelo MDB em 2018: "André governador, Mandetta vice, Nelsinho e Moka para o Senado e os ex-deputados Arroyo e Paulo Duarte puxando a chapa proporcional". 
 
Indaguei ao presidente municipal do partido. Ulisses Rocha respondeu: 
 
– "Se for, não é ruim. Há muita conversa, mas de concreto, até agora, é que o MDB terá candidato ao governo".
 
Em seguida, o Ulisses fez questão de acrescentar: 
 
– "O Mandetta tem conversado muito com o ex governador André Puccinelli. E com a ida da deputada Tereza Cristina para o Democratas, o deputado Mandetta está muito mais próximo do MDB. Tendo em vista que o ministro Marun não será candidato em 2018, o MDB, que é um grande partido, pode transferir muitos apoios ao Mandetta. Ele tem convite do Podemos, mas entendemos que seu melhor caminho é o MDB."



André Puccinelli ao lado de lideranças do MDB em Campo Grande, após anunciar que voltará a disputar o governo

Postado por Marco Eusébio , 22 Dezembro 2017 às 17:00 - em: Principal

Vinte dias depois da convenção que o elegeu presidente estadual do partido, André Puccinelli rompeu o suspense e anunciou nesta sexta-feira que voltará a disputar o Governo de Mato Grosso do Sul em 2018. "O PMDB tem candidato e ele se chama André Puccinelli", anunciou, após reunião na sede do partido, em Campo Grande, que voltou a se chamar MDB. 
 
O fato de o anúncio ocorrer de forma discreta, sem o palco e holofotes da convenção, nesta antevéspera de Natal, não passou despercebido no meio político local, acostumado aos grandes eventos promovidos por André antes de suas disputas anteriores que o levaram por duas vezes a ser prefeito da Capital e governador. 
 
E, ao contrário das outras vezes, André não é o líder disparado nas pesquisas, e enfrenta investigações da Lama Asfáltica. Mesmo assim, o ex-governador detém um grande potencial político que não pode ser desprezado pelos adversários. Depois do evento, em sua página no Facebook, André postou a mensagem abaixo prometendo "fazer uma campanha voltada para o futuro do estado".