Campo Grande, Segunda-Feira , 11 de Dezembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Postado por Marco Eusébio , 11 Dezembro 2017 às 08:00 - em: Principal

O Estado de S.Paulo - SP
"Tucanos resistem a plano de Alckmin para Previdência"
 
O Globo - RJ
"Aposentados e pensionistas já são 14,2% da população"
 
Folha de S.Paulo - SP
" Eletrobrás deverá ser privatizada na época da eleição"
 
Correio do Estado
"Cresce índice de retomada de imóveis"
 
O Estado - MS
"Casos de embriaguês ao volante têm aumento de 10%"
 
A Gazeta - MT
"Obras de novas UPAs seguem em ritmo lento"
 
Zero Hora - RS
"Ações trabalhistas despencam com reforma valendo"
 
A Tarde - BA
"Número de ataques a bancos no interior da Bahia cai 9,1%"
 
Diário Catarinense - SC
"Rodovias registram mais mortes no fim de semana do que em feriados de 2017"
 
Jornal do Commercio - PE
"Relatório do Congreso avaliza obra da Hemobrás"



Michel Temer participa em Buenos Aires de reunião da OMC que visa concluir acordo de comércio do Mercosul e União Européia

Postado por Marco Eusébio , 10 Dezembro 2017 às 13:00 - em: Principal

Carlos Marun, que na próxima quinta-feira em Brasília assumirá o cargo de ministro chefe da Secretaria de Governo e será responsável pelas articulações políticas com o Congresso, integra a comitiva de Michel Temer que participa neste domingo em Buenos Aires da 11ª Reunião Ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC), onde espera-se que seja concluído o acordo de comércio entre Mercosul e União Europeia. Além de Marun, Temer convidou o relator da reforma da Previdência na Câmara, deputado Arthur Maia (PPS-BA), visando aproveitar a viagem e debater a estratégia para votar o texto neste ano. Ao blog do Gerson Camarotti, da Globo.Com, Marun defendeu a proposta do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de iniciar os debates sobre a reforma já na quinta-feira. "O ambiente é favorável, a contabilidade tem aumentado a favor da reforma da Previdência, mas é preciso agora criar uma onda a favor da reforma".




Eva Todor ao completar 95 anos, em 2014, durante entrevista à Globo em sua casa no Rio

Postado por Marco Eusébio , 10 Dezembro 2017 às 11:15 - em: Principal

Morreu aos 98 anos neste domingo a atriz Eva Todor, em sua casa, no Rio de Janeiro, onde vivia reclusa desde que recebeu o diagnóstico de Mal de Parkinson há alguns anos. Afastada da TV desde a novela Salve Jorge, da TV Globo, em 2012, ela havia sido internada com pneumonia em março deste ano. Sua última aparição foi em novembro de 2014, quando foi homenageada por amigos artistas no Teatro Leblon. 
 
Nascida na Hungria e radicada no Brasil, Eva Fódor Nolding começou a  atuar ainda menina no teatro como bailarina e brilhou nos palcos na década de 1930. Na época adotou Todor, versão aportuguesada de seu sobrenome. Estreou no cinema na década de 60, no filme Os Dois Ladrões, de Carlos Manga, ao lado de Oscarito. No ano seguinte, foi contratada pela TV Tupi. 
 
Eva estreou na TV Globo em 1977, na novela Locomotivas, de Cassiano Gabus Mendes, e atuou em várias outras novelas, minisséries e seriados da emissora. Em depoimento ao site Memória Globo (veja aqui), a atriz fez um balanço extremamente positivo da própria carreira: "Posso ser vaidosa? Pretensiosa? Avalio minha carreira brilhante: longa, sem tropeços, sem desastre, contínua, respeitada, com prestígio aqui e além-mar", disse. Era viúva e não tinha filhos.



Postado por Marco Eusébio , 10 Dezembro 2017 às 10:00 - em: Principal


Postado por Marco Eusébio , 09 Dezembro 2017 às 21:15 - em: Principal


Marun informou aos seus contatos do WhatsApp que foi convidado por Temer e confirmou a posse para a próxima quinta-feira

Postado por Marco Eusébio , 09 Dezembro 2017 às 20:30 - em: Principal

Agora é oficial. Após conversar com o presidente Michel Temer, Carlos Marun (PMDB-MS) acaba confirmar o convite para ser ministro-chefe da Secretaria de Governo. O deputado acaba de enviar a seguinte mensagem para seus contatos no WhatsApp: "Amigos, o presidente Temer me convidou há pouco para exercer a função de ministro da Secretaria de Governo. A posse será na próxima quinta-feira. Agradeço as manifestações de apoio e apreço já recebidas."




Rafael, Gabriel David (presidente da JPSDB-MS), Beto Pereira, Priscila Cruz e Ítalo Gusmão antes de embarcar para Brasília

Postado por Marco Eusébio , 09 Dezembro 2017 às 20:00 - em: Principal

A Juventude do PSDB nacional elegeu na madrugada deste sábado, em Brasília, sua nova comissão executiva para o biênio 2018-2019 que tem como presidente o estudante Marcos Saraiva (SP) e como primeiro-vice presidente Rafael Rodrigues, de Campo Grande, secretário de Formação Política da JPSDB-MS. A eleição, marcada por atrasos e tensão, foi além de uma simples disputa de jovens, pois marcou mais uma derrota interna do grupo ligado ao senador Aécio Neves. Apoiada pelos governadores Geraldo Alckmin (SP), Reinaldo Azambuja (MS) e pelo senador Tasso Jereissati (CE), a chapa vencedora derrotou a apoiada por Aécio, pelo agora ex-ministro Antonio Imbassahy (BA) e pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio.



Depois de falar do 'balcão de negócios' de Michel Temer, general Mourão vai atuar na Secretaria-Geral do Exército

Postado por Marco Eusébio , 09 Dezembro 2017 às 17:45 - em: Principal

Após a repercussão das críticas que fez ao presidente Michel Temer em palestra na quinta-feira à noite em Brasília, o general Antonio Hamilton Martins Mourão foi afastado da chefia da Secretaria de Economia e Finanças do Exército. Agora, vai trabalhar na Secretaria-Geral do Exército. Na palestra no Clube do Exército, Mourão afirmou que Temer vai conduzindo seu mandato "aos trancos e barrancos", e se equilibrando graças a um "balcão de negócios" para chegar ao fim do mandato (veja aqui em vídeo). Na ocasião, além de tecer elogios a Jair Bolsonaro e críticas a Lula, o general informou que irá para a reserva no 31 de março de 2018, data do golpe militar de 1964. Hoje pela manhã, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, postou no Twitter que falou com o comandante do Exército, general Villas Boas, sobre o caso.




Comitiva de MS votou unânime em Alckmin, eleito hoje presidente nacional do PSDB em Brasília

Postado por Marco Eusébio , 09 Dezembro 2017 às 15:30 - em: Principal

O governador Geraldo Alckmin (SP) foi eleito neste sábado presidente nacional do PSDB para os próximos dois anos, por 470 votos a favor, três contra e uma abstenção, na convenção da sigla, em Brasília. Sua principal missão será tentar fazer decolar sua segunda candidatura à Presidência da República em 2018. 
 
Para isso, Alcmin terá de buscar unificar o partido, que passou por séria crise interna neste ano. Desde maio, Aécio Neves (MG) se licenciou da presidência após o escândalo da gravação em que pede R$ 2 milhões a Joesley Batista da JBS, o PSDB esteve sob comando provisório de quatro vice-presidentes. Aécio, inclusive, foi vaiado hoje ao chegar na convenção do partido em Brasília.
 

Embora o governador Reinaldo Azambuja não tenha participado do evento, a comitiva de delegados tucanos de MS, que incluiu o presidente da sigla deputado estadual Beto Pereira, a deputada Mara Caseiro, a vice-governadora Rose Modesto e o secretário Eduardo Riedel, votou unânime no novo presidente. A fase de efeito de Alcmin ao assumir o comando do PSDB foi "indignação e coragem para mudar o Brasil". Veja o vídeo.




Lula e Bolsonaro lideram as pesquisas, que mostram só um cenário atual em que novos nomes podem surgir ou desaparecer

Postado por Marco Eusébio , 09 Dezembro 2017 às 13:20 - em: Principal

Faltando pouco menos de um ano para as eleições, pesquisas estão longe de prever o cenário de 2018 conforme especialistas. De olho no Planalto, figuras conhecidas como Lula e Jair Bolsonaro estão há mais de um ano viajando pelo Brasil para consolidar suas candidaturas. Não à toa, os dois lideram a preferência do eleitorado.
 
A mais recente pesquisa Datafolha apontou que, dependendo dos candidatos, Lula varia de 34% a 37% e Bolsonaro tem, em média, 18%. Porém, o que chama a atenção são outros números. O Datafolha aponta que, na espontânea, sem citar candidatos, 46% dos eleitores não demonstra preferência por ninguém. Lula é citado por 17% (tinha 18% em setembro), e Bolsonaro por 11% (tinha 9%). Com 1% cada aparecem Ciro, Marina, Alckmin, Álvaro Dias e Temer. Os demais não atingiram sequer 1%. 
 
"Se você tem quase 50% dos eleitores que da sua própria cabeça não podem citar um candidato de sua preferência, isso é muito prejudicial ao próximo passo da simulação, que é de mostrar o cartão com os nomes dos candidatos. Uma coisa é muito destoante da outra", analisa o cientista político e professor da Universidade de Brasília (UnB) David Fleischer. 
 
O especialista diz que as pesquisas não servem de real parâmetro para as eleições, pois só retratam o atual momento. Nos próximos meses, afirma, novas candidaturas podem surgir e outras desaparecer, como no caso de Lula, que se for condenado em segunda instância pelo TFR4 será barrado pela Lei da Ficha Limpa.
 
O escritor e cientista político Bruno Garschagen cita levantamento do Ibope, divulgada no fim de outubro, e avalia que o cenário está "basicamente sendo construído pelos institutos de pesquisas". Para Garschagen, "o que a gente tem hoje, é mais um termômetro daquilo que os institutos de pesquisas acham e, depois, o que a população acha a respeito daqueles candidatos. É tudo muito prematuro", declarou.
 
Historicamente, o brasileiro demora a escolher seus candidatos. Em julho de 2014, por exemplo, 55% dos eleitores não sabiam dizer em quem votariam. Bruno Garschagen diz que um dado mais "robusto" e "fiel" da realidade só será alcançado em meados de março ou abril do ano que vem, uma vez que "o quadro de candidatos já estará mais claro, inclusive para a população".
 
(Com João Paulo Machado, da Agência do Rádio)