Campo Grande, Quinta-Feira , 19 de Outubro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br
Detran alerta que em MS está ocorrendo propaganda enganosa sobre desconto na compra de carro adaptado

Postado por Marco Eusébio , 17 Outubro 2017 às 13:30 - em: Principal

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) emitiu hoje o seguinte alerta aos candidatos à obtenção ou renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), que estão sendo incentivados por meio de propagandas a buscar "descontos" de impostos e "benefícios" na aquisição de veículos adaptados, sob a alegação de serem portadores de doenças diversas:
 
1 – O Detran não concede descontos de quaisquer espécies ou finalidades. Apenas encaminha a Exame Médico, que afere as condições físicas do candidato à obtenção/renovação de CNH e, havendo déficit físico motor comprovado, que possa ser melhorado ou compensado por adaptações veiculares previstos na lei, emitirá um laudo médico contendo as exigências legais;
 
2 – Nem todos os portadores de doenças, são portadores de limitações físicas impeditivas para direção de veículos convencionais;
 
3 – Nem todas as limitações físicas são passiveis de correção/compensação através de adaptações veiculares;
 
4– O Detran-MS não autoriza nenhuma empresa a intermediar processos de obtenção ou renovação de CNH com o objetivo de pleitear descontos que, na grande maioria, criam no candidato expectativas irreais, quando não estão enquadrados nos preceitos legais.
 



Aécio e o ex-tucano Alexandre de Moraes que determinou hoje votação aberta no Senado sobre o caso do mineiro

Postado por Marco Eusébio , 17 Outubro 2017 às 12:15 - em: Principal


Fundo aprovado pelo Congresso vai beneficiar, inclusive, partidos que tiveram contas reprovadas pela Justiça Eleitoral

Postado por Marco Eusébio , 17 Outubro 2017 às 11:00 - em: Principal

Do site O Antagonista: "Nove partidos, grandes e pequenos, tiveram suas contas reprovadas pela Justiça Eleitoral nos balancetes julgados neste ano, mas referentes a 2011, segundo O Globo. PT e PSDB encabeçam a fila, seguidos por PR, PPS, PCB, PCO, PRTB, PSL e PTN.' As irregularidades 'vão desde questões formais, como a apresentação de notas fiscais incompletas, a suspeitas de desvios. Alguns casos envolvem uso de verba do fundo partidário — portanto, dinheiro público —, para o pagamento de empresas de dirigentes das siglas por supostos serviços prestados ao partido, compra de vinhos e até reforma em residência de presidente de legenda'. Mesmo assim, esses partidos receberão sua parcela do fundão eleitoral estimado em R$ 1,7 bilhão para as campanhas de 2018."




Postado por Marco Eusébio , 17 Outubro 2017 às 10:20 - em: Principal




Temer atendeu telefone de repórter de O Globo, tentou disfarçar, mas depois admitiu ser ele que estava falando

Postado por Marco Eusébio , 17 Outubro 2017 às 09:00 - em: Principal

O número do celular de Michel Temer, que estava na agenda do iPhone de seu ex-ministro Geddel Vieira Lima, foi divulgado no site da Câmara dos Deputados, para onde foi enviado com outros documentos da denúncia contra o presidente, como os vídeos de Lúcio Funaro. O repórter Vinícius Sassine, do jornal O Globo, ligou para o número ontem e Temer atendeu. Questionado se o telefone era do Planalto, o presidente tentou disfarçar, muito mal, dizendo "não é daqui". E pediu para ligar para a dona Nara, no gabinete. O repórter indagou se estava falando com o presidente e ele admitiu. Temer encerrou a ligação ao ser questionado sobre a carta que enviou ontem aos deputados, dizendo ser alvo de uma conspiração ao falar da denúncia de Rodrigo Janot. Ouça abaixo trecho do telefonema.





Postado por Marco Eusébio , 17 Outubro 2017 às 08:00 - em: Principal

O Estado de S.Paulo - SP
"Em carta a parlamentares, Temer diz ver 'conspiração'"
 
O Globo - RJ
"Governo dificulta combate ao trabalho escravo"
 
Folha de S.Paulo - SP
"Temer diz em carta que é vítima de conspiração"
 
Correio do Estado - MS
"Odilon e André disputam governo"
 
O Estado - MS
"HR suspende cirurgias eletivas"
 
A Gazeta - MT
"Queimadas aumentam 81%"
 
Correio Braziliense - DF
"Enquanto a chuva não vem"
 
Zero Hora - RS
"Com disputa sobre forma de votação, senadores decidem o futuro de Aécio"
 
A Tarde - BA
"Lúcio Vieira Lima é alvo de operação da Polícia Federal"
 
Estado de Minas - MG
"Hoje é dia de Paul"
 
Jornal do Commercio - PE
"Varejo em alta e até 7 mil vagas temporárias à vista"
 
Diário Catarinense - SC
"Um raio X do saneamento nas maiores cidades de SC"
 
Gazeta de Alagoas - AL
"Prefeitos alagoanos buscam em Brasília R$ 95,5 mi contra crise"



Cabral vai se aposentar e sua cadeira no TCE-MS já é disputada nos bastidores por Mochi, Kayatt e Monteiro

Se havia três candidatos e nenhuma vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS) conforme aqui publicado em setembro, a situação começa a mudar. Já está em andamento o processo de aposentadoria do conselheiro José Ricardo Pereira Cabral, que deve ser publicada nos próximos dias no site da Corte Fiscal. Agora começa a corrida dos três candidatos à cobiçada cadeira: o deputado federal licenciado como secretário de Fazenda, Márcio Monteiro; e os deputados estaduais Flávio Kayatt (ambos do PSDB) e Júnior Mochi (PMDB), atual presidente da Assembleia. Como a nomeação é prerrogativa do governador, caberá a Azambuja descascar o adocicado abacaxi.




O presidenciável Álvaro Dias e Romário estarão em Campo Grande nos dias 9 e 10 para lançamento do Podemos

Postado por Marco Eusébio , 16 Outubro 2017 às 18:00 - em: Principal

Visando as eleições de 2018, os senadores Álvaro Dias (PR), pré-candidato à Presidência da República, e Romário (RJ), visitarão Campo Grande em novembro para o ato de lançamento do Podemos (ex-PTN) em Mato Grosso do Sul. O evento está marcado para o dia 10, às 10h, na Câmara dos Vereadores. A comitiva chegará um dia antes e contará com participação da presidente nacional da sigla, a deputada federal Renata Abreu (SP), e o ex-jogador Marcelinho Carioca. Cláudio Sertão, presidente regional do Podemos, disse hoje ao Blog que deverão ser filiados pelo menos 25 vereadores de todo o estado no evento.




A futura Rádio Globo FM será do Grupo Capital (dono da FM Capital) e a CBN FM será do Grupo RCN de Três Lagoas

Postado por Marco Eusébio , 16 Outubro 2017 às 16:00 - em: Principal

Campo Grande deve ganhar duas afiliadas da rádio Globo FM (Rio-SP) e não serão ligadas ao grupo da TV Morena, afiliada da rede de televisão no estado. Uma delas, a futura Rádio Globo FM 95.3 da capital sul-mato-grossense, surgirá do processo de migração para FM da rádio Capital AM, do grupo Capital de Comunicação que já detém a FM Capital. A outra emissora será a CBN FM 93.7, também migrante de AM para FM, e será operada pelo Grupo RCN que controla a Cultura FM 106.5 de Três Lagoas, entre outras emissoras no estado.




Portaria de Ronaldo Nogueira diz que só ministro do Trabalho pode divulgar lista de quem pratica trabalho escravo

Postado por Marco Eusébio , 16 Outubro 2017 às 14:45 - em: Principal

Acuado sob nova denúncia contra Michel Temer em análise da CCJ da Câmara, o governo federal atendeu hoje um atendimento pedido da bancada ruralista no Congresso: criou regras que, na prática, dificultam a fiscalização e punição de empregadores flagrados cometendo trabalho escravo. Em portaria publicada nesta segunda-feira, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, determinou que a "lista suja" com nomes de empregadores autuados por esse tipo de crime só será divulgada "por determinação expressa" dele ou de quem estiver como titular da pasta. Antes, essa atribuição era da área técnica. A portaria traz ainda novos conceitos de práticas ligadas ao trabalho análogo à escravidão. Para que sejam caracterizadas a jornada excessiva ou a condição degradante, por exemplo, agora terá que haver a restrição de liberdade do trabalhador. Isso contraria entendimento firmado há mais de 10 anos de que o cerceamento ostensivo do direito de ir e vir não está vinculado obrigatoriamente à jornada exaustiva e ao trabalho degradante, mas apenas ao trabalho forçado e à servidão por dívidas, outras condições ligadas ao delito de redução à condição análoga à de escravo previsto no Código Penal. (Com O Globo)