Campo Grande, Segunda-Feira , 20 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br


Três candidatos e nenhuma vaga no TCE

Fotos Divulgação Três candidatos e nenhuma vaga no TCE
Mochi entrou na fila junto com Flávio Kayatt e Márcio Monteiro, mas não há vaga disponível na Corte Fiscal

Postado por Marco Eusébio , 01 Setembro 2017 às 15:45 - em: Principal

No princípio eram dois cotados ao Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul – o deputado federal licenciado como secretário estadual de Fazenda Márcio Monteiro e o deputado estadual Flávio Kayatt, ambos do ninho tucano do governador Azambuja. Depois, o aliado presidente da Assembleia, deputado Júnior Mochi (PMDB), começou a batalhar nos bastidores de olho do TCE-MS. Em meio a esse acabaxi para o governador descascar, não há nenhuma vaga disponível. A não ser que alguém peça pra sair da Corte Fiscal. Embora a conselheira Marisa Serrano tenha completado 70 anos em junho, ela não precisa necessariamente deixar o TCE-MS. É que a chamada "Lei da Bengala" alterou a aposentadoria compulsória para 75 anos nas Cortes brasileiras. E o conselheiro José Ricardo Cabral, que quase se aposentou para ingresso do ex-deputado Arroyo no fim do mandato de André, tem apenas 62 anos.




Deixe seu comentário