Campo Grande, Terça-Feira , 23 de Maio - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Preço mais baixo leva donos de imóveis em MS a fazer escrituras em outros estados

Imagens TV Morena/Reprodução Preço mais baixo leva donos de imóveis em MS a fazer escrituras em outros estados
Escritura cara estimula 'contratos de gaveta' em MS, alerta Magoo

Postado por Marco Eusébio , 13 Março 2017 às 14:31 - em: Principal

Para evitar pagar mais de 10 mil reais para escriturar um imóvel, moradores de Mato Grosso do Sul estão procurando cartórios de estados vizinhos. O problema também gera os chamados "contratos de gaveta" em que não há transferência oficial do imóvel. Isso pode gerar graves problemas futuros, alerta o presidente do Secovi-MS, Marcos Augusto Netto, o Magoo.
 
Para escriturar um imóvel de R$ 100 mil a R$ 300 mil é preciso gastar mais de R$ 6,2 mil. Se o imóvel for acima de R$ 300 mil a custa da escritura e registro chega perto de R$ 15 mil. Sem contar o ITBI, imposto para transação de bens imóveis. O registro tem de ser feito na região do imóvel, mas a escritura pode ser em qualquer lugar do País. Por isso, já há especialistas em escriturar imóveis de MS em outros estados. 
 
O advogado Arlindo Murilo Muniz diz que é possível economizar R$ 4,5 para fazer a escritura em relação a MS. No Paraná, o valor custaria R$ 2,3 mil, bem menos do que os quase R$ 10,6 mil cobrados em MS. Os preços são definidos pelo Tribunal de Justiça (TJMS) que recebe 15% do que são cobrados pelos cartórios. 
 
A Fiems e outras entidades querem revisão nos preços. Juan Carlos Gosweiller, presidente da Anoreg-MS, que representa os cartórios, até admite a revisão, mas não concorda com os valores. 
 
Veja mais aqui em vídeo da TV Morena.
 



Deixe seu comentário